sábado, 29 de dezembro de 2007

Balanços & Desejos

Se neste momento me pedissem para descrever o meu ano 2007 em poucas palavras eu diria: “Transição Tímida”. “Transição”, pelas mudanças que ocorreram na minha vida pessoal e profissional, “Tímida”, dada a evolução lenta (mas talvez ao ritmo ideal) na concretização das minhas ambições.

Profissionalmente, 2007 é o ano em que já não sou aluno, deixei o desemprego para trás, mas ainda não sou profissional. O paradigma da “Transição Tímida” está bem presente na minha vida profissional, porque passado ano e meio do términos do curso, previa ostentar o título profissional de Enfermeiro e ostento um estatuto pouco acima do simples aluno, previa trabalhar numa unidade hospitalar ou no máximo em Centro de Saúde, e trabalho numa Unidade de Cuidados Continuados, e acreditava que estaria estabelecido em Coimbra ou noutra cidade acolhedora do nosso país, e encontro-me entre Coimbra (cidade onde vivo) e V.N. Poiares (vila onde trabalho). Em 2008, continuarei a dar um tempo na minha relação com Portugal, o que muitas vezes é o princípio do fim, e caso não surja interesse do meu país no meu valor, esse valor abrirá novos horizontes, custe o que custar...

Pessoalmente, este foi o ano da confirmação das amizades reveladas em 2006, um ano em que a proximidade, mesmo que tímida, foi afago na distância que sentia, e em que concluí que tenho poucos verdadeiros amigos e alguns “bons conhecidos”. Mesmo ainda sem ter razões para pensar na construção de uma nova família na minha família, confio mais nessas razões e principalmente, confio mais em mim, acreditando que continuando a ser uma “pessoa apaixonável”, mais motivos terei para acreditar na paixão e no amor. Na minha família os laços fortes em 2006, sairam revigorados em 2007, percebendo indícios de uma união mais saudável em 2008.

Apesar de deixar a Saúde para último tema de balanço, tenho a Saúde como o meu principal desejo para o próximo ano, porque vozes sábias disseram um dia que “Quem tem saúde, tem tudo; quem não tem saúde, não tem nada...” e eu preciso de ter Saúde para conseguir os sucessos pessoais e profissionais ambicionados. E mais uma vez confirmei a tese de que as Unidades de Saúde criam-me anticorpos protectores das gripes anuais que me afligiam anteriormente, querendo acreditar que existiu uma época pré-enfermagem (Era Florzinha de Estufa) e uma época pós-enfermagem (Era Bifidus Activo), tal como referi no ano passado. Um ano sem uma gripe, nem uma mísera constipação que me lembre, mas por sua vez com problemas de saúde incomodativos como insónias, um alvo a abater em 2008, tal como o desejo da adopção de um estilo de vida mais saudável.

Finalmente, queria desejar que os sucessos que tiver em 2008 sejam também os vossos sucessos, esperando que o melhor deste ano seja o pior do próximo ano, para que o amor e a paz seja uma realidade mais presente na vida humana. Feliz Ano Novo :)

P.S.: Está confirmado, "O Sabor Da Palavra" vai continuar a crescer em 2008 :)

Oração Pelos Homens


Encontrei esta oração no cimo da minha mesa de cabeceira, e pensei que bem podia ser a minha mensagem de Ano Novo. Bebam a essência de cada palavra e reflictam...

A nossa terra, Senhor,
Não é mais do que um pequeno astro
No grande universo...
Ajuda-nos a fazer deste astro um planeta
Que não seja marcado pela guerra,
Nem perturbado pela fome;
Que não seja atingido pelo medo,
Nem dividido por distinções
De raça, cor, religião,
Nem por insensatas teorias.
Dá-nos coragem
Para começarmos hoje mesmo esta tarefa,
Para que os nossos filhos,
E os filhos dos nossos filhos,
Possam orgulhar-se, um dia,
De terem o nome de homens livres.
Ensina-nos a melhor maneira
De limpar do mundo
A violência e a opressão.
Dá-nos a esperança
De um dia todos os homens saberem
O que é a paz e o pão,
A justiça e a dignidade,
A segurança e a liberdade.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Globos De Ouro 2007


Livro do Ano: “A Saga de Um Pensador”, de Augusto Cury (resumo num post anterior)
Música do Ano: “Encosta-te a mim”, de Jorge Palma (e eu que até nem gramava Jorge Palma, mas esta música diz tudo)
Cantor/Grupo do Ano: David Fonseca (dar mérito a quem o tem)
Atleta do Ano: Vanessa Fernandes (no ano passado foi a revelação, este ano foi a confirmação, no futuro acredito que seja um fenómeno considerável das cores nacionais)
Filme do Ano: “Cidade dos Anjos” (a real mensagem de vida numa obra de ficção)
Blog do Ano: “Rafeiro Perfumado” (boa disposição e discurso inteligente num só espaço, uma descoberta recente)
Calinada no Ano: O dia em que ia para Vila Real, esqueci-me de trocar de autocarro no Porto e, quando fui a ver, estava em Guimarães...LOL
Acontecimento do Ano: o meu primeiro emprego/trabalho/o-que-se-arranjou

Nota: algumas das nomeações são derivadas de anos transactos, mas pessoalmente marcantes no presente ano.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

A minha surpresa de Natal:)



Esta é a minha surpresa com cheiro a azevinho e sabor a rabanadas que tenho para oferecer às pessoas da minha vida(gente gira, pá)...de certo há muitas mais, mas por uma razão ou por outra não as coloquei, mas queria deixar aqui uma menção honrosa a duas pessoas, e mais tarde explico-lhes porque decidi fazer assim:

“ de ti, Rui “Pitbull”...quero o exemplo de vida...”
“de ti, Flávia...quero a fé...”

Feliz Natal!!!:)

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Será Possível?

...sentir mais frio com 12º em Coimbra do que com 6º na Régua?
...ver a “Cidade Dos Anjos” e gostar do final?
...dormir 6 horas em dois dias e acordar fresquinho que nem uma alface?
...vestir 1001 calças numa tarde e nenhumas me ficarem bem?
...estar neste momento a ouvir Mónica Sintra e a rir-me que nem um tolinho?
...estar num daqueles dias que só me apetece desenvolver a incrível arte de “anhar”?

É possível porque, mal ou bem, sou eu :)

Agir para Reflectir, Reflectir para Agir

"Não faças para ser um coitadinho... Só vais provocar pena nas pessoas... Faz para ser forte, para conseguir algo...(...)”
Cátia Teixeira, autora do blog
Anoitecendo

Já alguma vez pensaram sobre o resultado de persistentes lamentações? Alívio por um lado, pena por outro, e soluções adiadas...Inverteremos apenas esta situação quando percebermos que temos as soluções para os nossos problemas, que por alguma razão fingíamos não ver, e que para cada problema há quase sempre várias alternativas, revestindo-se o tempo e a acção como as principais...
Por isso, basta de lamentações quando podemos ser livres, chega de passividade quando podemos ser empreendedores, apresentem-se à acção com confiança e multipliquem o amor por vocês e pelos outros, apenas pelo prazer da dádiva, e verão que serão recompensados para além deste prazer. Mas se a recompensa tardar, não desesperem, o mais importante está concretizado: vocês. Pensem nisto...

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Brisa Da Música: "Pontes Entre Nós"



PONTES ENTRE NÓS

(Pedro Abrunhosa)

Eu tenho o tempo,
Tu tens o chão,
Tens as palavras
Entre a luz e a escuridão.
Eu tenho a noite,
E tu tens a dor,
Tens o silêncio
Que por dentro sei de cor.

E eu, e tu,
Perdidos e sós,
Amantes distantes,
Que nunca caiam as pontes entre nós.

Eu tenho o medo,
Tu tens a paz,
Tens a loucura que a manhã ainda te traz.
Eu tenho a terra,
Tu tens as mãos,
Tens o desejo que bata em nós um coração.

E eu, e tu,
Perdidos e sós,
Amantes distantes,
Que nunca caiam as pontes entre nós.

Mais uma daquelas músicas lindíssimas seja qual for o tempo ou o chão, porque tanto na luz como na escuridão, o silêncio torna-se em paz e persiste o desejo que bata sempre em nós um coração.
Mais do que nunca caiam pontes entre nós e a genialidade de Pedro Abrunhosa, esta música aproxima pessoas, desvaloriza a distância e espelha o amor invisível que nos aquece em noites frias de Inverno, fazendo-nos acreditar que nunca estivemos perdidos e sós.
Enfim, daquelas músicas que apetece ouvir bem agarradinhos, com as estrelas a brilhar e o nosso olhar sobre o mar...Hummmm...Que nunca caiam as pontes entre nós...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Brisa Da Música: "Um Caso Raro"



Pólo Norte - Um Caso Raro

Diz-me.
para onde vais
Levas a noite contigo..
Nessa porta em que sais.
Diz-me para onde vais
Deixas-te me meio perdidoentre paredes a mais.

Não.. tenho culpa de ser
Um caso raro
de alguem que nao quer
amar e perder
o pouco que tem

Diz-me..diz-me porque
se a noite é o nosso mundo
porque que o mundo acabou
será....será que não vez
que é tudo aquilo que tenho
é tudo aquilo que dou

Não.. tenho culpa de ser
Um caso raro
de alguem que nao quer
amar e perder
o pouco que tem...

ahhhhh...ahhhhh...ahhhhh...
Um Caso raro

ahhhhh...ahhhhh...ahhhhh...
Um Caso raro
ohoo...ohoo...ohoo...ohoo...ohoo...
ohoo...ohoo...ohoo...ohoo...ohoo...

Não.. tenho culpa de ser
Um caso raro
de alguem que nao quer
amar e perder
o pouco que tem..
já nem sei, eu já nem seiiiii..

ahhhhh...ahhhhh...ahhhhh...
Um Caso raroahhhhh...

ahhhhh...ahhhhh
Um Caso raroohooooooo..

ohooo.um caso raro
ohoooo..ohoooo..ohoooo..
um caso raro

Esta música foi editada no Álbum “Deixa o Mundo Girar”, em 2005, mas bem podia ter sido escrita para mim no último fim-de-semana, quando fazia as mesmas questões.
Uma música intemporal que representa as dificuldades de ser “Um Caso Raro”, o custo elevado da diferença e a menor compreensão do “Ser Especial”.
Dedico este vídeo a todas as pessoas especiais da minha vida que alguma vez sentiram o peso da palavra “Especial”, mostrando-lhes que “Ser Especial” não é uma carga negativa, é uma virtude para amar e ser compreendida, mesmo que por vezes a noite seja mais forte que o dia...Sejam vocês próprios:)

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Acordei!

Qual maníaco-depressivo, qual quê, tenho vontade de escrever sobre o lado solar depois de ontem ter escrito sobre o meu lado lunar, porque ontem estive mal, hoje estou bem, e amanhã estarei melhor...
Há pouco acordou de novo o meu lado solar, esteve em hibernação por uns dias, e senti uma vontade enorme de escrever como se de uma diarreia emocional se tratasse, num crescimento que deseja ser partilhado...
Tenho vontade de conhecer o mundo, mesmo que nem todos me compreendam, tenho vontade de apalpar a natureza, mesmo que me pique nos espinhos, tenho vontade de me mostrar diferente como sou, sabendo que ser especial é tal e qual como a rosa, tão bela como incompreendida, mas eternamente especial...
Tenho vontade...mas mais que vontade sei que a minha luz brilhará, o louco saudável será libertado e voltarei a ser o apaixonado “palhaço da vida”, sorrindo e fazendo sorrir os outros, vou ser a verdade e nada mais que a verdade, no fundo vou ser eu próprio...
Afinal de contas, tenho respostas...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Cansado...

Começo a ficar farto de ser “uma pessoa boa e maravilhosa.” Felizmente (ou infelizmente) que nunca encontrei uma pessoa como eu, porque neste momento sinto que faltaria sempre qualquer coisa na investida...O que faltará? O que preciso para ter mais alegrias com as pessoas? Sem respostas...

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Insónias, até quando?

Deitei-me cansado, dormi um sono leve e levantei-me com mais sono...O sono que me falta à noite tenho-o de manhã, mesmo estando há dois dias consecutivos a levantar-me às 6h45m e a correr quilómetros pelos corredores da Unidade, mesmo estando há meio ano a dormir mal sempre que faço Manhã, mesmo já chegando a trabalhar 16 horas seguidas com uma noite de insónias em cima...Estou cansado do cansaço e quero dar um novo rumo ao meu sono...
Já tentei deitar cedo e cedo erguer para criar habituação, já tentei dormir mal para adormecer por exaustão, já cheguei mesmo a experimentar o degredo do “Zolpidem” e apenas este último teve algum sucesso mas mesmo assim pelos piores métodos...
Trabalhar por turnos, a quanto obrigas? Extenuar nas Manhãs da Unidade sem o descanso suficiente, até quando? Porquê agora? Por favor, ajudem-me...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Diz que até não é um mau blog!


Muito obrigado aos autores do blog COGITARE EM ENFERMAGEM pelo reconhecimento que tiveram com o meu blog, ainda para mais vindo de um dos blogs mais participados e reconhecidos recentemente no “Jornal SOS Enfermagem”.
Sendo assim, anuncio de seguida as regras e as minhas nomeações sem qualquer ordem de preferência. Cá vai:

As regras são...
1. Este prémio deve ser atribuído aos blogs que considerem serem bons, entende-se como bom os blogs que costuma visitar regularmente e onde deixa comentários.

2. Só e somente se recebeu o “Diz que até não é um mau blog”, deve escrever um post:- Indicando a pessoa que lhe deu o prémio com um link para o respectivo blog;- A tag do prémio;- As regras;- E a indicação de outros 7 blogs para receberem o prémio.

3. Deve exibir orgulhosamente a tag do prémio no seu blog, de preferência com um link para o post em que fala dele.

4. (Opcional) Se quiser fazer publicidade ao blogger que teve a ideia de inventar este prémio, ou seja – Skynet - pode fazê-lo no post).

...e as nomeações vão para:
Anoitecendo
BlogAlvo
Cogitare Em Enfermagem
Escrevo O Que Sinto

The Reason
Um Rumo À Deriva
Uma Rapariga Com Um Garfo Num Mundo De Sopa

P.S.: Seria justo reconhecer o blog Corpo Dormente de Bruno Nogueira, no entanto quebra as regras porque não permite comentários...Mas fica a sugestão;)

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

A Tua Pequena Luz


Quando a cor da vida se desvanece, o vazio incomoda e o medo instala-se, a voz do coração é a solução e o risco o seu aliado.
A estrada da vida pode continuar sinuosa e escura que nem breu, mas surgirá sempre a luz que mostrará que todos os caminhos têm um sentido e várias alternativas.
Neste momento, consigo vislumbrar uma pequena luz, alguém acendeu um fósforo e prepara-se para acender um pau de cera, enquanto se dirige na minha direcção...A luz torna-se cada vez mais nítida e percebe-se alguém muito especial estendendo a sua mão e desejando partilhar a sua luz...
Sinto-me bem, uma simples luz iluminou tanto o meu caminho, afinal de contas foi o sentido que escolhi...Quero mais luz!

Procura-se Filme “A Cidade dos Anjos”


Após quatro idas ao Clube de Vídeo, sendo que em duas delas bati com o nariz na porta, percebi que o filme “A Cidade dos Anjos” não estava em stock para aluguer e que existiam sérias dificuldades para o alugar noutro clube.
Decidi partir para o investimento e fui à Fnac (passo a publicidade), onde me disseram que não estava disponível no stock em nenhuma das lojas, e que se fosse encomendado só viria depois do Natal. Sendo assim, não me restam grandes alternativas...

“Procura-se filme “A Cidade dos Anjos”, a última vez que foi visto apresentava uma capa simples e acolhedora. Boa recompensa.” ;)

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Palavra Puxa Palavra: Confissões de Paulo Coelho

“Paulo Coelho foi sempre um inconformista, procurando novos caminhos, o que o levou a provar o “bom” e o “mau”. No final da década de 60 nascem os movimentos guerrilheiros e hippie e o futuro escritor enamora-se dos autores marxistas e de Guevara, participa de comícios e manifestações e integra-se na geração do Paz e Amor. Depois, vem o fascínio por Castañeda. Nestas confissões, o consagrado autor “contou tudo sem que eu necessitasse quase de lhe fazer perguntas, como se estivesse a falar consigo próprio, recordando velhas feridas da sua alma. (...)
Quis manter no livro o carácter informal das nossas conversas amistosas com o escritor. Conversas que, por vezes, tiveram a sua ponta de polémica e outras de confissão pelo clima de intimidade que se tinha criado. (...) Pergunto-lhe se ele se considera um mago, para além de escritor e responde-me: “Sim, também sou mago, mas como o são todos os que sabem ler a linguagem oculta das coisas em busca do seu destino pessoal.””

In Confissões de Paulo Coelho


Um livro diferente de todos os que já li até à data, uma obra biográfica através de várias entrevistas de Juan Arias, que retrata o percurso de vida de Paulo Coelho, desde as dificuldades da juventude até ao sucesso actual.
O meu destaque para a forma frontal, autêntica e enriquecedora com que Paulo Coelho responde às diferentes questões, transmitindo uma maturidade própria de um génio, ou como ele próprio refere, de um mago que “lê a linguagem oculta das coisas em busca do seu destino pessoal”. Um bom livro para quem procura compreender melhor o sentido da vida e deseje desenvolver a sua espiritualidade.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Crise de Valores: a verdadeira crise.

Após o debate parlamentar sobre o Orçamento de Estado para 2008, percebemos que a crise continua, uma crise nacional como reflexo da crise mundial.

Efectivamente, mais do que a crise política, económica ou de gestão, a maior crise que se intensifica no mundo é a crise social de valores e princípios, conduzindo a um caminho unidireccional da riqueza, aumento das assimetrias económicas e desrespeito pelas classes baixas representativas da maioria da produção mundial. Tal facto comprova-se pelos cortes orçamentais necessários e exigíveis naturalmente pela governação portuguesa, no entanto são cortes realizados de forma desigual e desproporcionada, diminuindo o poder de compra das classes menos favorecidas e protegendo as entidades mais avantajadas financeiramente, aumentando ainda mais as assimetrias que se vivem nacional e mundialmente. Sem dúvida que os cortes orçamentais são fundamentais para a necessária retoma económica e diminuição do défice, mas quando há cortes devem ser para todos, realizados proporcionalmente aos rendimentos ou complementadas com a criação de políticas para uma melhor distribuição da riqueza.

Com um maior sentido de solidariedade, justiça e igualdade de direitos, com uma maior consciência do caminho da espiritualidade que terá forçosamente de ser trilhado, e com um maior sentido de vida e da existência humana, muitos dos actuais problemas seriam resolvidos e, para tal, parte de cada um de nós procurar mudar o rumo dos acontecimentos. Se assim não for, mais ingénua do que esta análise, será a passividade de quem a classifica como ingénua e não concretiza na prática a necessária mudança, independentemente da posição socio-profissional.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Linhas de Passe

Crises: as que acabam ou que nunca começaram (Sporting), e as que se mantém (Arbitragem)


Para quem critica a 2ª linha do Sporting, refira-se também que bastam dois jogadores fundamentais da equipa portista estarem impedidos de jogar que a equipa ressente-se por falta de alternativas. Nem Fucile, nem Chech substituem o incansável Bosingwa, nem Leandro Lima é ainda reforço portista, ao ponto de fazer esquecer “El Comandante” Lucho González. Estas são apenas duas razões para os primeiros pontos perdidos da equipa portista, indo de encontro à tese que defendi há umas semanas atrás que o F.C. Porto começaria a ressentir-se quando fossem chamadas as segundas alternativas por lesão ou cansaço dos jogadores, após uma falta de rotatividade dos seus elementos. E podia ter sido pior se o golo do Porto fosse correctamente invalidado. De realçar também a atitude da equipa de Belém e a estratégia montada por Jorge Jesus que já deu mais que provas de que a organização é a base do sucesso, sendo um treinador a cheirar um “grande” a curto-médio prazos.

O Benfica soube sofrer e, num jogo em que esteve prestes a sofrer a segunda derrota consecutiva esta época, acabou por sair vitorioso fruto de um lance de bola parada inexistente. A equipa de Camacho ainda não convence, mas mesmo assim vai amealhando pontos que a mantém na luta à liderança, no entanto mais cedo ou mais tarde a falta de organização e planeamento desta época reproduzirá os seus efeitos perversos e a equipa ressentir-se-á.

No Sporting, com crise ou sem crise, há aspectos bons e menos bons que devem ser destacados e, neste jogo, os aspectos menos bons já começaram a ser rectificados, existindo mais jogo lateral e uma dissipação do losango que exige muito dos seus interiores centrocampistas, podendo-se verificar uma maior fixação de Izmailov na ala direita, de Vukcevic na esquerda, e de Romagnoli a deambular por ambas as alas criando as envolventes triangulações que deliciaram os adeptos no final da época passada, tendo ainda a ajuda de um jogador como Abel que está numa forma impressionante tanto a atacar como defender. Para confirmação desta ideia, Paulo Bento acaba o jogo numa espécie de 4-3-3, em que Miguel Veloso e Moutinho jogaram a par, Romagnoli aproximou-se de Liedson, e Izmailov e Vukcevic abriram nas alas, conduzindo ao crescimento da exibição e resultado final. Continuo a afirmar que a actual equipa leonina é mais forte que a do ano passado, sendo necessária paciência para que os novos jogadores se adaptem a uma nova realidade e provem o valor por que foram contratados, lembrando-nos que Anderson não provou o seu valor no seu primeiro ano como Dragão, tal como Celsinho também não o provará nos primeiros jogos, Derlei e Pedro Silva prometiam mas por lesão não deram sequência às expectativas criadas, Izmailov é um jogador em crescendo e cada vez mais interventivo na manobra leonina, Vukcevic tem um enorme potencial, entre outros que pela sua idade e diferença de cultura ainda não mostraram o seu real valor... No entanto, ainda custa perceber como Farnerud e Paredes ainda continuam a ser chamados quando há alternativas válidas que também merecem oportunidades, como Adrien Silva e Pereirinha, produtos da formação...

Nota final para a Académica que revela já dedo de Domingos no seu futebol, mostrando mais em 4/5 jogos do que Manuel Machado mostrou numa época inteira. Em Coimbra já se respira futebol em toda a sua amplitude, já há jogadas envolventes, os jogadores já sabem o que fazer à bola, necessitando de algumas rectificações na transição defensiva e na concretização, mas senti ontem que está no bom caminho e em breve subirá na classificação geral.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

A incrível arte de ser desajeitado...



Hoje estou de folga e tirei o dia para estar nitidamente a desenvolver a arte de “anhar” quando de repente vi este vídeo e pensei...Onde já vi este filme?
Pois, é verdade, quando o vi lembrei-me das vezes em que quis abrir um pacote de plástico de uma ligadura e precisei de tesoura, na altura em que queria entrar em casa de noite mas não acertava com a fechadura (e acreditem que estava sóbrio...), e nos momentos em que usei pinças, tesouras e facas só para destacar a carica da garrafa...
Ahhhh, como é bom ser desajeitado....

P.S.: Nem tudo foi "anhar" neste dia, a minha irmã fez anos e lá tive de enfardar uma dose de leitão à pála...;)

domingo, 21 de outubro de 2007

Cartaz da Latada 2007


"Quinta-feira, 25
Sarau Académico

Sexta-feira, 26
David Fonseca
The Gift
Tuna de Medicina

Sábado, 27
Papas da Língua
Pedro Khima
Irmãos Verdades
Chauffeur Navarrus
Estudantina

Domingo, 28
Blasted Mechanism
Squeeze Theeze Pleeze
The Cynicals
In Vino Veritas

Segunda-feira, 29
Xutos e Pontapés
José Cid & Big Band
Fan-Farra Académica de Coimbra

Terça-feira, 30
Quim Barreiros
Leonel Nunes
Oxestra Pitagórica

Quarta-feira, 31
Gentleman
Orishas
Gary “Nesta” Pine
As Fans

Os finalistas do 1º concurso de bandas vão também estar presentes na Festa das Latas e Imposição de Insígnias 2007. Os vários participantes vão ter a oportunidade de tocar cerca de meia hora, uma banda por noite com a excepção da noite de sábado.
A banda vencedora do 1º concurso de bandas vai dar um concerto completo na última noite da Latada, quarta-feira.

As finalistas são:
Sideways
Mindweep
A raiz
Prana
Fitacola
Antius
Daphaz"

Fonte: Jornal Universitário ACabra, 21/10/07

Um cartaz catita em que destacaria as duas primeiras noites, em que a primeira é marcada pela presença de artistas portugueses da nova vaga, infelizmente cada vez mais a cantar em Inglês como são os casos de David Fonseca e The Gift, e a noite de Sábado, em que há uma mistura interessante entre o romantismo brasileiro dos Papas na Língua, o romantismo luso de Pedro Khima e o Kizomba dos Irmãos Verdades.
Infelizmente nem tudo é positivo e nestas noites estarei a iniciar um ciclo manhoso de turnos seguidos, mas se existirem propostas irrecusáveis, quem sabe se não poderei ir na noite de Sábado?;)
Aceitem as sugestões e divirtam-se:)

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Os Meus Momentos "Bean"


Hoje iniciei um novo curso de formação na área da Saúde e, quando estava a chegar ao local do curso, pareceu-me ver duas colegas minhas de curso...Aproximei o carro delas, quase que já estava a abrir a janela para meter conversa quando de repente...upss...não são elas...omg...
Disfarcei mal emporcamente fazendo de conta que estava à procura de estacionamento no local onde abrandei, quando na altura qualquer míope notava que não havia nenhum lugar vago nesse sítio...
Arrumei o carro mais à frente, saí com aquele estilinho todo sexy que me caracteriza e passei à frente das meninas como se nada se passasse...mas que belo cartão de visita, só para impressionar...Eheheh..

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Linhas de Passe

"Jornada de Risco Controlado"

Passou-se uma jornada em que o risco era enorme para os três grandes, Sporting com uma recepção difícil contra o Vitória de Guimarães que não perdia há nove meses, Benfica com a visita ao motivado U. Leiria depois da vitória na Uefa e F.C. Porto com uma saída a Coimbra batendo-se com a Académica de Domingos Paciência, um dos mais promissores treinadores portugueses e que ainda não tinha perdido.
Passados nove meses nasceu... a derrota. Pois é, terminou a campanha sem derrotas dos Vimaranenses num jogo em que o Sporting mereceu vencer apesar do exagero do resultado face ao decorrer do jogo e da resposta dada pelo Vitória. Um jogo marcado pelo péssimo relvado de Alvalade que felizmente estará a ser substituído, pela entrada vigorosa do russo Izmailov (Is My Love, foste mesmo o nosso amor) que mexeu com o jogo na segunda parte aliado a um sistema alternativo audaz colocado no momento exacto, pela ilegalidade do primeiro golo do Sporting precedido de uma falta a meio-campo e pelo fecho de um ciclo de jogos seguidos bem ultrapassado pelos Leões. Um ciclo que começou na Amadora e que terminou no Sábado, tendo como único resultado anormal o empate caseiro com o V. Setúbal, e destaque positivo pela vitória em Kiev e a maior capacidade demonstrada perante a bem organizada equipa vimaranense. Pelo meio, os empates na Luz e a derrota com o Manchester são resultados considerados normais.

O jogo do Benfica foi aquele que estive menos atento dado que estava a caminho do Estádio Cidade de Coimbra para acompanhar a Briosa com os Dragões, mas não é preciso estar muito atento para perceber que Camacho não é a solução do problema por si só, o problema desta época é a falta de organização e planeamento da época, sendo necessário existir tempo e estabilidade para que o trabalho dê frutos, algo pouco habitual nas hostes benfiquistas. Se não fosse uma noite inspirada de Nuno Gomes, que espero que tenha repercussões nos jogos da Selecção Nacional, se não fosse o golo da vitória arrancado a ferros nos minutos finais, poderia aumentar a contestação já existente a Camacho e o “D. Sebastião” ficar com menor espaço de manobra. Camacho é um treinador amado na massa adepta benfiquista, mas talvez estes estejam a perceber a real valia de Camacho, ou seja, na capacidade de motivação que emprega nas suas equipas, no entanto é um treinador que tem as suas falhas no capítulo da leitura de jogo e táctica.

O F. C. Porto venceu sem convencer, numa exibição descolorida em Coimbra perante um adversário que nunca conseguiu mostrar uma réplica forte, nomeadamente na dificuldade que a Académica denotou nas transições ofensivas. Depois de um golo surgido numa altura de equilíbrio do jogo, o F.C. Porto controlou as (poucas) investidas ofensivas da Briosa e nem foi preciso sofrer muito para sair de Coimbra com os três pontos, dada a fragilidade ofensiva dos conimbricenses, natural numa equipa que começa a ser construída de trás para a frente, e pela opção pouco natural de Domingos Paciência na falta de risco imposta na sua equipa durante as substituições. Foi enervante perceber a necessidade de dar maior cariz ofensivo às laterais da defesa, passando-se um jogo todo com um central deslocado para a direita que pouco ou nada atacava e um lateral-direito deslocado para a esquerda com dificuldades no apoio ao ataque, e de um Joeano perdido e com menor rendimento quando joga entre uma boa dupla de centrais quando poderia render mais com a companhia de um ponta de lança fixo mais cedo.
Em suma, um F.C.Porto invencível e com uma campanha impressionante apesar da falta de brilho exibicional, um Sporting em perseguição em que a audácia tem dado os seus resultados, e um Benfica esforçado à procura da sua estrutura de sucesso...

domingo, 7 de outubro de 2007

Tesouro do Vinyl

"USA For Africa – We Are The World"



There comes a time, when we heed a certain call
When the world must come together as one
There are people dying
And it's time to lend a hand to life
The greatest gift of all

We can't go on pretending day by day
That someone, somewhere will soon make a change
We are all a part of God's great big family
And the truth you know and
Love is all we need

chorus:
We are the world, we are the children
We are the ones who make a brighter day
So let's start giving
There's a choice we're making
We're saving our own lives
It's true, we'll make a better day, just you and me

Send them your heart so they know that someone cares
And their lives will be stronger and free
As God has shown us by turning stone to bread
And so we all must lend a helping hand

-chorus repeat

When you're down and out, there seems no hope at all
But if you just believe there's no way we can fall
Let us realize that a change can only come
When we stand together as one

Chorus repeat x2
It's True we make better days just you and me

“USA for Africa (United Support of Artists for Africa), foi o nome sob o qual quarenta e cinco artistas norte-americanos, liderados por Harry Belafonte, Kenny Rogers, Michael Jackson e Lionel Richie, gravaram o compacto "We Are The World" em 1985. A canção alcançou a primeira colocação na parada de sucessos britânica em abril daquele ano.
A maioria dos lucros da empreitada foram para a USA For Africa Foundation, que usou-os para ajudar as vítimas da fome e doenças na África.
A gravação de uma apresentação ao vivo feita em 13 de junho de 1985 foi lançada no DVD do Live Aid em 8 de novembro de 2004.”
Fonte: Wikipédia, 07/10/07

Lembro-me da homília da missa do Domingo passado, em que se transmitiu a necessidade da doação e da partilha, do repúdio aos costumes gananciosos e a aceitação de uma riqueza material justa mas partilhada.

Efectivamente, esta era uma mensagem já transmitida em 1985, numa interpretação sublime e nobre de vários artistas norte-americanos, em que sobressaem a emoção e a riqueza deste gesto, numa sintonia de vozes quase perfeita e por momentos arrepiante.

Passados 22 anos a mensagem é bastante pertinente, quiçá mais actual do que em 1985, lembrando-nos dos actuais conflitos mundiais, da fome em África e das inúmeras dificuldades que diversas famílias, entre as quais muitas portuguesas, sentem ao “esticar” os rendimentos para fugir à fome e desconforto. Incrível como as assimetrias aumentam a cada dia que passa, fruto de um caminho unidireccional da riqueza material, ao mesmo tempo que o esforço e o desgaste da produção é recompensado com uns “trocos”, numa ditadura material que protege os patrões e desfavorece os empregados/desempregados.

Sendo assim, sejam empregados ou patrões, peço-vos para perderem 7 minutos do vosso precioso tempo, criarem um ambiente harmonioso e agradável e prestarem atenção ao vídeo de cima, reflectindo sobre a sua letra e acreditando que está ao alcance de cada um modificar um pouco do seu mundo, partilhando bens materiais mas usufruindo da melhor riqueza que pode existir, a riqueza espiritual.

E tu, já doaste alguma coisa hoje?

P.S.: Qualquer semelhança entre Michael Jackson e José Castelo Branco é pura coincidência...

domingo, 30 de setembro de 2007

Linhas de Passe

"Jornada dos Derbys: Ninguém pára o Dragão..."

No fim-de-semana dos Derbys o F.C. Porto aproveitou para se isolar ainda mais na liderança, em relação aos seus eternos rivais Lisboetas. Uma campanha impressionante mas relativa dos Dragões, uma vez que, sem tirar o mérito de seis vitórias seguidas em jogos de grau de dificuldade elevado, o Sporting em seis jogos apresentou apenas um resultado anormal face ao Setúbal. De resto, perder no Dragão é um resultado normal e o empate na Luz, não sendo nunca um resultado que possa satisfazer um clube com intenção de vitória em todos os jogos, acaba por ser um bom resultado dadas as dificuldades impostas pelo Benfica quando joga em casa.

Sendo assim, há ilações que podemos retirar desta jornada. Uma delas passa pelo afastamento natural do Benfica pela liderança, fruto de um início de época conturbado e desorganizado, espelhado em três resultados desfavoráveis, o empate com o recém-promovido Leixões, e os dois empates cedidos em casa com o Vitória de Guimarães e Sporting. Desta forma, o Sporting ganha um ponto em vez de perder dois, tendo passado estes dois jogos com os rivais fora e ganhando um ponto, e esperando os mesmos na segunda volta em Alvalade. O F.C. Porto continua invicto, no entanto não há equipas invencíveis e o desgaste dos jogos a meio da semana aliado à falta de rotatividade imposta por Jesualdo Ferreira trará resultados negativos a seu tempo.

Em Alta

Romagnoli – Já tinha mostrado ser a peça-chave em Guimarães, sendo o desequilibrador da manobra ofensiva do Sporting, principalmente na primeira parte, e no jogo da Luz é o melhor em campo, jogando no campo todo com grande atitude e fazendo uso de um drible curto empolgante e de uma constante procura do espaço vazio. Há magia nos pés de “Pipi”...
Lisandro López – É daqueles jogadores que confesso que não me impressiona, não é um goleador, não é um fantasista, mas admito que seria indiscutível em qualquer dos três grandes porque é um verdadeiro jogador de equipa, sendo neste momento o melhor marcador do campeonato e, para mim, o jogador do mês de Setembro.

Em Baixa

A discrepância de atitudes na mesma semana, em jogadas similares e em benefício da mesma equipa, neste caso o Benfica. Sem colocar em questão se é ou não é grande penalidade cometida por Katsouranis no jogo deste Sábado, é incrível como no jogo Estrela – Benfica o árbitro principal valida a falta assinalada pelo seu árbitro assistente sem hesitações, enquanto no Derby de Lisboa o peso da decisão do árbitro assistente é nulo. Afinal de contas, o que manipula estas diferenças?

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Agir para Reflectir, Reflectir para Agir

“Pode dizer-se que quem apenas deseja espera;
mas que, quem muito quer, estuda, trabalha, inova e arrisca."
In “Liderança – As Lições de Mourinho”, de Luís Lourenço e Fernando Ilharco

A passividade é de facto um dos maiores obstáculos à concretização humana, seja intencional ou não, uma vez que intencionalmente pode ser um estado de espírito que mantenha as coisas como elas estão numa perspectiva falsa de aumentar o domínio dos acontecimentos, ou uma passividade sem intenção que seja mais difícil de modificar porque há uma menor consciência da estagnação pessoal, com consequências nefastas a médio-longo prazos.

Por isso, esta frase é paradigmática quanto à participação activa que devemos empregar nas nossas vidas de forma a atingir o sucesso, planeando os nossos desejos e ambições, mas sobretudo, criando pontos de ruptura com a falsa estabilidade e trabalhando muito para encontrar a sorte que nos falta na concretização dos nossos sonhos e intenções.

Mais do que palavras ou frases motivadoras, deve haver uma interpretação e interiorização destas palavras, tarefa difícil mas facilitada quando passamos a barreira dos desejos passivos para o nível da busca activa das conquistas, com reflexão, dedicação e muita acção para a mudança.

Fresquinhas & Caricatas: As Lições de Santana



Por muito que José Mourinho seja uma figura ímpar no panorama português, o qual muito me identifico ao ponto de neste momento o estudar para o compreender melhor, foi despropositada esta interrupção numa altura em que se falava da liderança do maior partido da oposição, e consequentemente numa das fortes hipóteses para o próximo primeiro-ministro nas Legislativas de 2009, ainda para mais porque José Mourinho passou como se nada fosse.
Pedro Santana Lopes cometeu a “loucura” no sentido de fugir à normalidade e tomou a decisão correcta, provando que deve haver mais coerência e seriedade nas temáticas abordadas na televisão e respeito pelos participantes convidados.
Um momento diferente mas com uma grande lição de moral, Santana Lopes no seu melhor...

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Linhas de Passe


Inicia-se n’O Sabor da Palavra uma nova rúbrica que pretende analisar temas da actualidade futebolística com isenção e frontalidade, motivar a discussão futebolística com prazer e cordialidade e alargar o público-alvo deste espaço cibernético.
No fundo, pretende-se através de algumas linhas de análise abrir mais “Linhas de Passe” para outros comentadores/treinadores de bancada conduzirem o esférico segundo as suas perspectivas do lance.


"Taça da Liga: Quando Golias ganha a David"

Assim, para estreia de rúbrica temos a análise à estreia da Taça da Liga com a presença dos três “Grandes”, marcada pela surpresa, injustiça e sofrimento.

A surpresa pelas derrotas após marcação de grandes penalidades dos primidivisionários Paços de Ferreira, Belenenses e F.C. Porto diante de Beira-Mar, Portimonense e Fátima, respectivamente, e pela derrota do Nacional em Penafiel. Três destas quatro equipas representam este ano Portugal nas competições europeias, algo que poderá explicar a menor competitividade demonstrada nesta competição, para muitos apelidada como secundária e feita para clubes pequenos, numa tentativa de gestão de esforço na minha opinião injustificada, quando em Inglaterra a intensidade é enorme revelada em jogos de 3 em 3 dias. Um reconhecimento especial para o Fátima que patenteou uma excelente organização e mérito na vitória diante de um F.C. Porto com um conjunto de jogadores novos e desenquadrados da cultura de jogo portista, um erro habitual de Jesualdo Ferreira se nos lembrarmos das eliminações com o Gondomar (ainda como técnico do Benfica) e Atlético.

A injustiça pela vitória benfiquista diante de um Estrela da Amadora esforçado durante os 90 minutos que não merecia tamanho erro de arbitragem no cair do pano do jogo com a marcação de uma penalidade inexistente e a possibilidade de consequente vitória vermelha e branca, como veio a suceder. Louve-se a atitude de Duarte Gomes que hoje pediu desculpas perante a gravidade desse erro, no entanto é pouco, muito pouco reconhecer os erros sem ser tomada nenhuma atitude por entidades superiores que possam evitar as “desculpas”.

Sofrimento foi a nota marcante em Guimarães em que, após um nulo no final de um jogo bipartido (primeira parte do Sporting, segunda parte do Guimarães), foi precisa a marcação de quase duas séries de grandes penalidades para encontrar o vencedor, motivando vários minutos de sofrimento e ansiedade. Os campeões fazem-se de sofrimento e provando as palavras de Paulo Bento na antevisão a este jogo, o Sporting mostrou claramente que sabe sofrer...

Destaque ainda para o Vitória de Setúbal que, com um início de época fulgurante, derrota pela segunda vez o Sp. Braga esta época, mostrando mais uma vez que Matheus promete ser revelação, após uma cedência por empréstimo do...Sp. Braga.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

A Vantagem de Ser Enfermeiro (entre muitas)


Ah pois é, sou novamente um tio babado e hoje fiz valer o meu título profissional para atingir os meus objectivos. Senão vejamos...

(na recepção da Maternidade numa altura em que pretendia visitar a minha irmã e sobrinho)
Administrativa – Neste momento está lá uma visita, tem de aguardar que desça para que possa subir porque só são permitidas nesta hora uma visita por pessoa...
Eu – Hummm....está bem...(com aquele ar de quem espera mas não gosta)

(depois de umas voltinhas nas proximidades da recepção)
Eu – Então e se entrar como enfermeiro?
Administrativa – Ah nesse caso pode entrar, mostre o cartão ao segurança e pode subir...

Qual Simplex, qual quê, a vida é mais simples com a Via Verde “Enfermagem”...

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Mamas, Desporto e um Novo Soutien


Mamas prejudicam actividade desportiva das mulheres

Se é mulher, preste atenção. Se é homem... vá chamar a sua mulher. Se não tiver mulher, vai ficar com vontade de arranjar uma depois de ler isto. Ou talvez não. Pois bem, a história conta-se em poucas palavras e tem origem em Inglaterra.
Depois de uma pesquisa realizada na Universidade de Portsmouth, ficou a saber-se que as mamas das mulheres prejudicam grandemente o desempenho das actividades desportivas.
A pesquisadora, uma mulher de nome Joanna Scurr, descobriu que as mamas podem balançar uns assustadores 21 centímetros aquando a prática de desporto. Ou seja, as mamas modernas balançam mais do que as antigas, que não ultrapassavam uns moderados 16 centímetros, segundo pesquisas anteriores.
«Existem muitas mulheres que gostam de praticar desporto mas sentem dores por causa do movimento das mamas», explicou Joanna. «Os estudos desportivos sempre estiveram voltados para os homens. Agora é que a coisa está a mudar».
Mas desenganem-se as senhoras de mamas mais humildes. Também elas podem sofrer com as dores, segundo esta pesquisadora. Mas a ajuda está a chegar. Na forma de «suportes especiais». Isto porque os soutiens existentes nos mercados «ainda não são inteiramente confiáveis», já que as mamas «também balançam para os lados».
Se é mulher, sorria. A ajuda está mais próxima. Se é homem, sorria também. As mulheres vão continuar a fazer desporto.”

Fonte: Site Mais Futebol, 10/09/07

Conclusão:
  • as mamas modernas são mais elásticas que as antigas

  • já não bastavam as dores de parto, as dores menstruais e as célebres “dores de cabeça”, agora as mulheres também têm dores de mamas no desporto

  • nem as mulheres que nas mamas saem ao pai escapam a este flagelo desportivo

  • em breve teremos soutiens que colam as mamas e não as deixam mexer, nem para os lados, nem para baixo e nem para cima (só espero que deixem ser mexidas)

  • qualquer dia ainda fazem um estudo sobre a elasticidade dos testículos (nos homens, claro) e provam que os testículos modernos descaem mais que os antigos

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Família MiniStar

“Família Superstar” é o novo programa da SIC para a descoberta de novos talentos, revelando ser serviço público pela descoberta de artistas escondidos na arte musical, mas ao mesmo tempo deliciando a família com actuações hilariantes de pessoas sem o mínimo de talento musical, mas com uma grande coragem de enfrentar a exigente exposição pública...
Estejam atentos às seguintes actuações dignas de deixar o meu pai de boca aberta e de ombrear com os maiores sucessos da minha mãe... no banho, pois claro...



Zé Maria “One Man Show”, o homem que canta, mas com dança...apesar de eu achar que devia aspirar a outra coisa, que tal a caça?



Pedro Teles, o pai que já canta há dez anos, com uma indumentária que rivaliza com qualquer fato do Goucha, e acreditem que já não ouvia uma voz tão boa desde que o Zé Cabra gravou o seu disco...Lá em baixo até já lhe chamavam o novo Tony Carreira...



“Com a família Rosa ninguém goza!!” (omg, omg, omg)

sábado, 8 de setembro de 2007

Agir para Reflectir, Reflectir para Agir


Abre-se n’O Sabor Da Palavra uma nova rúbrica intitulada “Agir para Reflectir, Reflectir para Agir”, destinada a promover a reflexão sobre a acção humana, sendo esta simultaneamente o ponto de partida e de chegada desta rúbrica, partindo do pressuposto que para existir uma melhor acção é necessária uma reflexão consciente dos factos da existência humana.
Sendo assim, serão postados factos relevantes da acção humana através do texto, da imagem, ou de ambos, com o intuito da partilha e confronto de ideias para uma acção/reflexão mais consciente e abrangente.

Desta forma, num mundo cada vez mais desprovido de valores e princípios nobres, movido pelo espírito da competitividade doentia e marcado pela indiferença aos detalhes da pura sensibilidade, senti a força de uma ideia oposta à actualidade, enquanto lia a obra “A Saga de um Pensador”, e materializada pela seguinte expressão da minha autoria:

“Mais do que ver as pessoas com os olhos da natureza, é ver as pessoas com os olhos do coração...”

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Brisa Da Música: Entre o Sol e a Lua (Ricardo Azevedo)



Ricardo Azevedo, ex-vocalista dos EzSpecial, para mim um projecto falhado que nunca ou raramente me agradou, enveredou por uma carreira a solo e com a agradável surpresa de cantar em português no seu primeiro álbum com o título “Prefácio”.
Foi a 1 de Junho deste ano que, em Santa Maria da Feira, Ricardo Azevedo apresentou “Pequeno T2”, “Os meus defeitos” (tema que conta com a participação de Rui Veloso) e o romântico tema “Entre o Sol e a Lua”, entre outros, que destacam a qualidade musical de Ricardo Azevedo e da sua equipa, provando além disso que cantar em português, mesmo sendo difícil de compor, torna a música mais especial e envolvente.
Deliciem-se com a minha sugestão musical porque há músicas que tocam no coração...


Ricardo Azevedo - Entre O Sol E A Lua

Se hoje te dissesse que o sol brilha só para ti
Que as nuvens partiram e levaram a sombra que nos
tentou afastar.
O dia vai acabar
Vou oferecer-te o luar
Porque o céu não é de ninguém.

Refrão:
Vem comigo esta noite
Vem comigo esta noite
Agarrra a minha mão, dou-te estrelas, o luar.
Se isso não chegar, ouve bem esta canção.
Hoje dou-te o meu coração.

Se eu pudesse voltar atrás no tempo
Tinha te dito que a terra gira por ti
O dia vai acabar
Vou oferecer-te o luar
Porque o céu não é de ninguém
Hum Hum
Tenho que te dizer
Hum Hum
Tenho tanto para te dizer

Refrão:
Vem comigo esta noite
Vem comigo esta noite
Agarra a minha mão, dou-te estrelas, o luar.
Se isso não chegar ouve bem esta canção
Hoje dou-te...
Hoje dou-te...
Hoje dou-te o meu coração.

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Palavra Puxa Palavra: A Saga de Um Pensador (Augusto Cury)


"Neste seu primeiro romance, o psiquiatra Augusto Cury narra a trajectória de Marco Polo – não o navegador e aventureiro veneziano do século XIII, mas um jovem que embarca na grande aventura que é a vida. Marco Polo é um estudante de Medicina, um espírito livre cheio de sonhos e expectativas. Ao entrar para a faculdade, é confrontado com uma dura realidade: a da insensibilidade e frieza dos seus professores, que não percebem que cada paciente é, mais do que um conjunto de sintomas, um ser humano com uma história complexa e única de perdas e desilusões. Indignado, o jovem desafia profissionais de renome internacional para provar que os pacientes com perturbações psíquicas precisam de mais que remédios e diálogo – precisam de ser tratados como pessoas, como iguais. Numa luta constante contra a discriminação, Marco Polo vai provocando uma verdadeira revolução de mentalidades..." (Contracapa do Livro)


Augusto Cury, psiquiatra, psicoterapeuta, cientista e escritor, é o autor de “best-sellers” como “Você É Insubstituível”, “Pais Brilhantes, Professores Fascinantes” e “Filhos Brilhantes, Alunos Fascinantes”, entre outros, sendo o autor da obra que recentemente acabei de ler “A Saga de um Pensador – A Paixão Pela Vida”.

De facto, é mais um daqueles livros que alimentam o bem-estar mesmo quando este anda afastado da nossa presença, libertando-nos para o mundo da compreensão e aceitação do verdadeiro humanismo e solidariedade interpessoal.

Este livro retrata como, a partir de uma aula prática de anatomia, Marco Polo (personagem principal) consegue extrair a essência humana de cadáveres expostos sobre as mesas de mármore e, desde esse momento, encontrar Falcão, um “sem-abrigo” que mostrou a visão humanista e holística que deveremos integrar nas relações interpessoais e profissionais (nomeadamente na saúde), a diferença entre a loucura e a normalidade, e a importância das relações sem preconceitos de forma a atrair os verdadeiros génios da existência humana. Sendo assim, a mensagem da Falcão foi integrada por Marco Polo e transmitida aos demais durante a obra, sendo recompensada pela partilha de sentimentos entre este e pessoas especiais desde o mendigo ao médico, passando pelos doentes, que se notabilizaram pela riqueza e experiência de vida que reflectiam.

Em suma, uma história fascinante e envolvente, que incentiva à reflexão e participação sobre temáticas pouco valorizadas actualmente no mundo físico e materialista, deixando-nos mais ricos interiormente, mais conscientes do sentido das coisas (boas e menos boas) e, como diz o título, sentindo mais “Paixão Pela Vida”.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

A primeira já cá canta...:)



Num jogo pobre e com futebol calculista salvou-se a bomba russa de Izmailov (ou Is My Love como já hoje li) para atribuir a primeira taça da época aos meninos bonitos do Sporting...
Só eu sei porque não fico em casa...:)

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Tesouro do Vinyl: Linda Demais (Roupa Nova)



Roupa Nova – Linda Demais

Linda
Só você me fascina
Te desejo, muito além do prazer
Vista meu futuro em teu corpo
E me ama como eu amo você

Vem
fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez

Vem
conquistar meu mundo
Dividir o que é seu
Mil beijos de amor
Em muitos lençóis
Só eu e você

Linda
Conte a mim teu segredo
Pro meu sonho
Diga quem é você
Livre
Nunca mais tenha medo
Pois quem ama tudo pode vencer

Vem
fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez

Vem
conquistar meu mundo
Dividir o que é seu
Mil beijos de amor
Em muitos lençóis
Só eu e você

Linda...

Vem
fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez

Vem
conquistar meu mundo
Dividir o que é seu
Mil beijos de amor
Em muitos lençóis
Só eu e você

Linda
só você me fascina de desejo
muito alem do prazer
Vista
meu futuro em teu corpo
e me ama
como eu amo você

Linda
conte a mim teu segredo
Pro meu sonho
diga quem é você
livre nunca mais tenha medo...


Uma música “Linda Demais” para quem deseja “muito além do prazer”, contrastando com o sentimento da actualidade balizado no prazer, sem intenções de “fazer diferente” e fazer “o que mais ninguém faz”.
Esta é uma obra-prima, um clássico com uma letra representativa do verdadeiro amor distinto dos outros sentimentos, um hino ao amor tão bem interpretado pelos sentimentais brasileiros “Roupa Nova” que provam que a arte musical é mais bela quando é esculpida com o coração.
Uma sugestão musical para todos os que acreditam que a música pode “inventar outra vez” o sentido de vida, “conquistar novos mundos” e mostrar que “quem ama tudo pode vencer”...

A Frase:
"Linda, só você me fascina, te desejo muito além do prazer..."

terça-feira, 24 de julho de 2007

A Razão do Tempo

Há cerca de um mês, quando já estava a trabalhar na Unidade de Saúde de Poiares, propuseram-me emprego no SAP (Serviço de Atendimento Permanente) do Seixal, ficando na altura bastante confuso com esta nova proposta, a tal ponto que passei um dia em reflexão e sem decisão à vista.
Entre vantagens e desvantagens tomei a decisão de manter tudo como estava e continuar a minha evolução na Unidade de Saúde de Poiares, aguardando que o tempo respondesse à minha inicial indecisão. Felizmente o tempo confirmou que a decisão foi a mais acertada, prova disso é a notícia apresentada em baixo. E como é bom quando o tempo nos dá razão...

"Utentes indignados
SAP do Seixal e Corroios encerram hoje

Os Serviços de Atendimento permanente (SAP) do Seixal e de Corroios encerram esta quarta-feira à noite, ficando apenas SAP de Amora a servir a população do Concelho, segundo a Comissão de Utentes de Saúde.

A informação sobre o encerramento destas unidades terá sido dada à Sub-Região de Saúde de Setúbal terça-feira, “não tendo sido avisados os utentes com antecedência”, segundo Edite Rosa da Comissão de Utentes.A Comissão, em parceria com a Câmara Municipal e Juntas de Freguesia promove amanhã duas concentrações à porta das unidades que encerram os seus serviços.Amanhã, às 11h00, a concentração realiza-se à porta do estabelecimento do Seixal e à tarde, às 17h00, junto do centro de saúde de Corroios."

Fonte: Correio da Manhã (18/07/07)

segunda-feira, 23 de julho de 2007

I’m Back

Entre um dia de cansativa viagem de ida após uma directa a trabalhar e antes de um dia de viagem de regresso dedicada quase exclusivamente na estrada, sobraram apenas quatro dias para aproveitar sol, piscina, mar e... as noites gélidas de Julho (onde é que já se viu isto?).
Sendo assim, o balanço é positivo mas curto. Positivo porque procurei (e julgo que consegui) aproveitar estes dias ao máximo, apesar de me faltarem situações desejadas, mas curto porque o que é bom passa depressa e sem tempo para o reencontro pessoal idealizado.
Desta forma, e falando do que de melhor há para mostrar, partilho convosco os “flashes” dos melhores momentos das minhas mini-férias, tendo pena de não mostrar imagens do concerto dos Xutos & Pontapés que assisti no dia 17 de Julho, e as recordações das maminhas roliças e suadinhas que passaram-me pelos olhos, inevitavelmente...

Sporting - V. Guimarães: quem disse que era uma noite amena de Verão? Brrrrrrrrrrr...

O Sol quando nasce é para todos...:P

Em plena acção...

Beatriz, és grande...tens mais de dois metros:)

"I'm the King of the World":)
Road to the Sea

You're Beautiful, You're Beautiful, It's True...

1º Torneio Mundial de Futevólei (Praia dos Pescadores)

Arte na Areia muito bem trabalhada

Para bom entendedor....

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Férias (ou algo semelhante)


Depois de meses de férias forçadas em busca de emprego eis que chega o tempo de...férias. Não diria que são férias porque teoricamente não tenho férias durante 9 meses (a nascer alguma coisa que seja menino, um menino grande com consideráveis tiques de enfermeiro), mas terei algumas folgas seguidas em breve que terão de ser bem aproveitadas.

Quero aproveitar o brilho solar matinal (coisa difícil para quem está tão habituado ao escuro matinal do quarto), a caminhada em busca do jornal diário, a areia quente das praias portuguesas, o mar refrescante (para mim GELADO) da costa lusitana, a apregoação desesperada do homem da “Bolinha de Berlim” e da “Bolacha Americana”, os mergulhos na piscina, a mistura pegajosa de suor e protector solar entre a camisola e a pele, os petiscos de Verão e, ao fim do dia, a deliciosa sensação da brisa nocturna sobre a pele bronzeada (ou ruborizada, no meu caso) enquanto se pisca o olho às pernas longas das “Camones”.

Quando chegar, espero que o Joe Berardo fale menos na comunicação social, a questão do novo Aeroporto esteja decidida, o programa da TVI “Toca a Ganhar” tenha terminado (força Liliana, adormecemos contigo), a minha conta tenha mais zeros à direita e que os políticos deixem de aparecer nas capas a patentearem a sua farta região abdominal.

Agora mais a sério, espero que as férias tragam a luz para a vida de cada um, entre os quais os pais de Madeleine por encontrarem a sua filha, os doentes, os oprimidos, e eu, uma vez que sinto que passo actualmente uma fase de transição na evolução pessoal e profissional da minha vida. Boas férias a todos:)

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Palavra Puxa Palavra: Veronika Decide Morrer (Paulo Coelho)


“Veronika vive os mesmos sonhos e desejos de qualquer jovem em qualquer lugar do mundo. Tem um emprego razoável, mora num pequeno quarto que lhe dá o prazer da privacidade. Frequenta bares movimentados. Encontra rapazes atraentes e sai com alguns deles. Mas, ainda assim, Veronika não é feliz. Alguma coisa falta na sua vida. E é por isso que, na manhã de 11 de Novembro de 1997, Veronika decide morrer.
Fantasia e sonho. Paixão e loucura. Desejo e morte. No seu caminho para a morte, Veronika percebe que cada minuto da existência é uma opção que fazemos entre viver e desistir. Veronika experimenta prazeres novos e descobre que há sempre um outro sentido para a vida. Só que o tempo é curto. Veronika decidiu morrer e este caminho não tem volta."


A Minha Interpretação:

Sou um suspeito para falar deste tipo de livros porque todo o género de livros que abordam o sentido da existência e da vida humana são um bálsamo na minha construção pessoal.
Desta forma, esta obra constitui mais uma referência nesse sentido, atribuindo uma explicação lógica para a arte de Bem Viver, colocando a “Regra” em contraponto com o “Ad Libitum”. Apesar de existirem vozes discordantes de Paulo Coelho pelo seu possível irrealismo ou excesso de ilusão, revi-me nas suas palavras e confirmei a minha realidade através da sua mensagem literária, dando-me razão pelo facto de há uns tempos auto-intitular-me de “Louco Saudável”, uma vez que esta obra mostra que a loucura doentia é a excessiva racionalidade, à qual procuro desviar o meu caminho.
Assim, nesta obra são apresentadas várias personagens internadas num centro psiquiátrico e o traço comum a todas elas é o facto de viverem sob o signo da formalidade e dos brandos costumes, numa tentativa de imitação à “normalidade” regrada e repleta de constrangimentos morais, em desfavor das suas próprias vontades e motivações. Mostra-se assim que a verdadeira loucura doentia é a excessiva clonagem humana provocadora de sentimentos de vazio interior, típicos de quem age em função da vontade maioritária em detrimento da sua própria vontade, adaptando-se a uma realidade alheia de que não se identifica. Ao invés, loucura saudável mostra-nos uma clara sintonia entre os sentimentos e a sensatez, aliando a boa disposição à responsabilidade e o coração à acção, segundo a leitura do livro e a minha interpretação pessoal da vida humana.
Sendo assim, deixo-vos a minha sugestão literária para o vosso fim-de-semana ou férias, se for o caso, representada pela seguinte mensagem:

“...seja como a fonte que transborda e não como o tanque que contém sempre a mesma água.”


VERONIKA DECIDE MORRER E A CRÍTICA INTERNACIONAL:

“O livro mais incrível que alguma vez li foi Veronika Decide Morrer, de Paulo Coelho”
SINÉAD O’CONNOR, The Irish Sunday Independent, 2001

“Veronika Decide Morrer é o livro mais hábil de Coelho até à data. (...) As suas personagens discutem a sanidade e o sentido da vida sob diversos pontos de vista, incitando o leitor a participar da discussão.”
Denver Post, EUA, 2001

"Veronika Decide Morrer, o mais recente romance do mestre das parábolas acerca do sentido da vida, é uma história realista sobre o gosto pela vida face à morte”
Der Spiegel, Alemanha, 2001

“Gosto muito do último romance de Paulo Coelho, Veronika Decide Morrer. Tocou-me profundamente.”
UMBERTO ECO, Focus, Alemanha, 2000

“Da autoria do maior escritor brasileiro [chega-nos] uma história que afirma o valor da vida.”
The Sunday Express, Inglaterra, 1999

“Este livro oferece uma abordagem poética, sincera e romântica da natureza da loucura, no estilo simples e filosófico de Coelho.”
Elle, Austrália, 1999

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Brisa Da Música


“Mentiroso Normal” é o nome do novo álbum da Ala dos Namorados, apresentado no dia 26 de Fevereiro, ficando marcado pela ausência de João Gil integrado no projecto Filarmónica Gil e pela participação de nomes sonantes como Jorge Palma, Nancy Vieira, José Medeiros e dos músicos Alexandre Frazão (bateria), Mário Delgado (guitarra), Massimo Cavalli (contrabaixo) e Ruben Santos (trombone). Manuel Paulo (nas teclas) é o principal compositor da Ala dos Namorados, contando com a participação de João Monge, Carlos Tê e Nuno Guerreiro (estreia absoluta) na composição das letras deste álbum. Contém ainda uma versão de um tema de José Mário Branco intitulado “13 anos, 9 meses”.O primeiro single deste álbum é “Caçador de Sóis” (ver videoclip em baixo), tema musical integrado na novela da TVI “Ilha dos Amores” que promete ser a fonte do sucesso desta nova colectânea.


Pelo céu as cavalitas
Escondi nos teus caracóis
A estrela mais bonita, que eu já vi

Eu cresci com um encanto,
De ser caçador de sóis,
Eu já corri tanto, tanto para ti

Fui um principe encantado
Montado nos teus joelhos,
Um eterno enamorado, a valer

Lancelot de algibeira,
Mas segui os teus conselhos
Para voltar a tua beira
E ser o que eu quiser

Refrão(x2)
Os teus olhos foram esperança
Os meus olhos girassóis
Fomos onde a vista alcança da nossa janela

Já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
Ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis

Refrão
Os teus olhos foram esperança
Os meus olhos girassóis
Fomos onde a vista alcança da nossa janela

Já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
Ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis

Refrão
Os teus olhos foram esperança
Os meus olhos girassóis
Fomos onde a vista alcança da nossa janela

Já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
Ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis.


A Minha Interpretação:
A música é uma arte impregnada de subjectividade e as interpretações que transmitir nas rúbricas culturais serão naturalmente muito pessoais, podendo diferir de pessoa para pessoa conforme o seu passado, presente e estado de espírito.
Sendo assim, Nuno Guerreiro e a sua voz peculiar reveste-se como uma das melhores vozes da actual música portuguesa, introduzindo sensibilidade e delicadeza em temas musicais apaixonantes, como é o caso do single “Caçador de Sóis”.
De facto, esta música transporta-me para o meu passado infanto-juvenil em que, no papel de “Caçador de Sóis”, apoiava-me na estrela que escondi debaixo dos cabelos dos meus pais para poder descobrir o brilho do sol da minha vida.
Cheguei a acreditar no mundo encantado dos príncipes e das princesas, ainda hoje acredito mas de um modo mais terreno, mas segui os olhos da esperança como se fossem dois sóis e os meus dois girassóis e consegui atingir onde a vista alcança, através da janela do meu mundo.
Actualmente, já deixei de ser criança, pedaços do sonho são reais e continuo a ser iluminado pela estrela escondida entre os cabelos que repousam diante do calor ameno da lareira.

domingo, 3 de junho de 2007

And The Winners Are...


Categoria para a Rúbrica de Músicas Antigas: Tesouro do Vinyl
Categoria para a Rúbrica de Músicas Novas: Brisa da Música
Categoria para a Rúbrica de Sugestões Literárias: Palavra Puxa Palavra

Em breve começarão a existir conteúdos para cada uma destas categorias, fiquem atentos...;)

RESULTADOS:
A Velha Vanguarda 5% (4 votes)
TESOURO DO VINYL 44% (36 votes)
Lendas Vivas 28% (23 votes)
Good Times 12% (10 votes)
Tempos Românticos 2% (2 votes)
Glórias de outros tempos 0% (0 votes)
Other 9% (7 votes)

Sound XXI 13% (2 votes)
BRISA DA MÚSICA 38% (6 votes)
Na Onda da Música 6% (1 votes)
O Som do Presente 19% (3 votes)
Other 25% (4 votes)

Biblioteca Palavrina 7% (2 votes)
Raíz Da Palavra 14% (4 votes)
Diamante Literário 11% (3 votes)
Literaturiando 11% (3 votes)
PALAVRA PUXA PALAVRA 43% (12 votes)
Other 14% (4 votes)

quinta-feira, 31 de maio de 2007

Notícia de Última Hora: Gonçalo Cardoso deixa o Clube dos Desempregados

Passado quase um ano de desemprego após o final do curso, após meses de insistência na procura de emprego, de imensos currículos espalhados pelo país, de ouvir o já habitual “neste momento estamos bem preenchidos de enfermeiros, temos imensos currículos em espera, mas se quiser deixar o seu...”, de sentir a minha involução em vez da evolução como enfermeiro...a oportunidade de sorte apareceu na Unidade de Cuidados Continuados de Nossa Senhora das Necessidades, em Poiares (periferia de Coimbra), agradecendo-a em grande parte ao meu amigo e colega de curso Hélio...
Agradeço a toda a gente que me acompanhou com apoio e amizade nesta fase de desemprego, não deixando contudo de ser uma fase proveitosa para o meu crescimento pessoal, aproveitando-a para momentos de maior reflexão, maior cumplicidade com as pessoas que me apoiaram e acreditando que a sorte não se encontra, mas procura-se com insistência até a oportunidade surgir.
Agora vou preparar o material de Enfermagem e descansar um pouco, porque amanhã começa o primeiro dia do resto da minha vida, procurando exercer Enfermagem com a qualidade que a profissão e fundamentalmente as pessoas/doentes merecem.

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Fez-se Justiça



Depois de um campeonato perdido na última jornada por culpa própria, nomeadamente pelos empates com os recém-despromovidos Beira-Mar e Desportivo das Aves, e por factores externos ao futebol como os golos marcados com a mão, fez-se justiça com a conquista da Taça de Portugal.
É um prémio para o melhor futebol praticado este ano no futebol português, digno de uma equipa que deliciou a sua massa adepta e associativa com um futebol de top, um regalo para os olhos dos sportinguistas e dos desportistas em geral.
Parabéns aos meninos bonitos do Sporting pela grande época que termina e, para o ano, independentemente do que acontecer, seremos sempre grandes, seremos sempre especiais, e só nós sabemos porque não ficamos em casa:)

quinta-feira, 24 de maio de 2007

As Verdadeiras Sondagens


Mesmo não existindo a participação que esperava para a descoberta de títulos para as novas rúbricas d' "O Sabor da Palavra" sobre as músicas antigas, músicas novas e sugestões literárias, foram encontradas opções viáveis para esta proposta, agradecendo aqueles que contribuiram com as suas ideias.
Sendo assim, está aberta a votação do vosso lado direito até ao final deste mês, existindo ainda assim a possibilidade de colocarem uma nova ideia no espaço em aberto debaixo da opção "Other", seleccionando esta previamente.
Não se abstenham porque este projecto é nosso!!
P.S.: Estou a reparar que há votos na opção "Other" mas que não sugerem nada no rectângulo cinzento em baixo, e assim esse voto será inválido. Sendo assim, ao selecionarem a opção "Other" inscrevam em baixo a vossa sugestão.

Expo 2007 (Miranda do Corvo)


PROGRAMA DE FESTAS:
Quarta-Feira, 30 de Maio

José Cid
Quinta-Feira, 31 de Maio
Noite de Miranda
Sexta-Feira, 1 de Junho
André Sardet
Sábado, 2 de Junho
4 Taste
Domingo, 3 de Junho
16 Horas: Tarde de Folclore
Quim Barreiros

Um programa acolhedor que cruza as gerações de José Cid com a geração de André Sardet, entremeada pelos novatos 4 Taste, passando pela conservação de uma das tradições portuguesas mais perdidas nos últimos anos, o Folclore.
Além de alimentarem os vossos gostos musicais, terão a oportunidade de conhecer uma das regiões mais bonitas da periferia de Coimbra, marcada pelas paisagens naturais entre a água e a floresta, sendo conhecida por muitos como a "Capital da Chanfana".
Aqui fica a minha sugestão para vocês e para a família, relembrando-vos que dia 1 de Junho será o "Dia da Criança" e como prato principal terão o espectáculo para toda a família de André Sardet.
Saudações turísticas:)

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Jogo Musical


Vi este desafio no Blog Anoitecendo e achei muito apetecível... Então as regras são assim:
"1 - Pôr o Windows Media Player no modo aleatório (ou outro player qualquer que tenham)
2 - Carregar "seguinte" para cada pergunta.
3 - Usar o título da música como resposta a cada pergunta, mesmo que não faça sentido e sem fazer batota!
4 - Com as respostas, fazer os próprios comentários em relação às perguntas e às respostas.
5 - Publicar os resultados e convidar outras pessoas a responderem ao mesmo desafio."

Aqui está o meu resultado:
1- Como te sentes hoje? Olha por ti (Ala dos Namorados)
De facto além de olhar pelos outros tenho de olhar também para mim, obrigado pelo conselho;)

2 - Vais ser alguém na vida? Desire (U2)
Um desejo sem dúvida, não pelo estatuto, mas pela obra feita...

3 - Como os teus amigos te vêem? Soak Up The Sun (Sheryl Crow)
Há muito muito tempo,
estudava eu os Phrasal Verbs,
mas ou não estudei ou não me recordo,
do significado de “Soak Up”:)

4 - Vais casar? I Don´t Want Talk About It (D'ZRT)
Jovem, se és do sexo feminino, gostas de comer caracóis e tens um fraquinho pela peruca do José Cid, podemos falar sobre este assunto...:P

5 - Qual é a música do teu melhor amigo? Streets Of Philadelphia (Bruce Springsteen)
Em cheio, pelo menos é uma das músicas favoritas de uma das minhas melhores amigas... Cláudia, obrigado por existires:)

6 - Qual é a história da tua vida? As Regras da Sensatez (Rui Veloso)
“Nunca voltes ao lugar onde já foste feliz, por muito que o coração diga, não faças o que ele diz”
Estes poderiam ser os versos do meu passado recente, o passado sensato e calculista que minava os meus desejos, no entanto a mistura real baseia-se na sensatez e loucura:) “Faz o que sentes!!”
7 - Como é que foi a escola secundária? Eu Te Quero Só Pra mim (Grupo Revelação)
“Eu te quero só pra mim como as ondas são do mar, não dá pra viver assim, querer sem poder te tocar”
Nunca pensei que gostasse tanto do Secundário :P

8 - Como é que podes ir adiante na vida? Dança do Crocodilo (nem eu sei quem canta LOL)
“Pega menina na minha mão, faz um feitiço para me encantar, ouve as batidas do meu coração, vem nessa dança que eu vou-te ninar...Na Dança do Crocodilo eu vou...”
No mínimo, esta vida promete muita rambóia e forrobodó... A menina dança?:)

9 - Qual é a melhor coisa nos teus amigos? Memórias de um Beijo (Luís Represas)
“As memórias são como livros escondidos no pó, as lembranças são os sorrisos que queremos rever devagar”
A memória une-me aos amigos na sua ausência, e recordo-me dos seus beijos fraternos no meu coração...Aiii...

10 - O que está "in" esta semana? My Lover’s Gone (Dido)
Se isto é “in” vou ali e já venho...

11 - Como é a tua vida? Tão perto, tão longe (Hands on Approach)
Umas vezes mais perto de ser feliz, outras mais longe, mas sobretudo feliz pelo que tenho e ambicionando as coisas boas da vida que ainda não tenho, numa busca constante da evolução e crescimento humano... Eh pá, tás cá um filósofo :P

12 - Que música vai tocar no teu funeral? Contos (Toranja)
Espero que nessa altura haja muito para contar, nomeadamente os contos que deixam traços no coração de cada um...

13 - Como é que o mundo te vê? Money (Pink Floyd)
Agrada-me a ideia, pelo menos ando pelas mãos do mundo:) E há para aí cada mãozinha que nem vos digo, nem vos conto...:P

14 - Vais ter uma vida feliz? Boom, Boom, Boom, Boom (VengaBoys)
É, vai ser sempre a bombar:)

15 - O que é que os teus amigos REALMENTE pensam sobre ti? Sex On The Beach (Vengaboys)
Venha ele :P

16 - As pessoas têm inveja de ti? One Of These Days (Pink Floyd)
Menos mal...

17 - Como te podes fazer feliz? Feel (Robbie Williams)
“I just wanna feel real love
Fill the home that I live in
'Cause I got too much life
Running through my veins
Going to waste”
Nem mais, não diria melhor...

18 - Com que música farias um striptease? Tô na Rua (Ivete Sangalo)
Seria de certeza um strip bastante concorrido, e exigiria que fosse a senhora das castanhas a despir-me os boxers :P

19 - Se um homem numa carrinha te oferecesse um doce, o que farias? Uma Casa Portuguesa (Amália Rodrigues)
“Fica bem esta franqueza fica bem, que o povo nunca desmente, a alegria da probreza está nesta grande riqueza de dar e ficar contente...”
Além de ser um homem e de ter uma carrinha, é pobre e fica contente quando oferece um doce... Volta emplastro, estás perdoado :P

20 - O que é a tua mãe pensa de ti? A Baía de Cascais (Delfins)
Ó mãe, o que queres dizer com isso?

21 - Qual é o teu segredo mais escuro e profundo? Presépio de Lata (Rui Veloso)
Não confirmo, nem desminto :P

22 - Qual é a música do teu inimigo mortal? Eu Gosto É Do Verão (Fúria do Açúcar)
Não tenho inimigos mortais...

23 - Como é a tua personalidade? Unforgetable (Nat King and Natalie Cole)
“Unforgetable, that’s what you are...”
Bem me parecia :P

24 - Que música vai tocar no dia do teu casamento? O Céu Do Nosso Amor (André Sardet)
“E a história não termina, quando a noite se ilumina no céu do nosso amor...”
Seria uma bela escolha musical, reforçada pela presença do próprio, o meu querido conterrâneo André Sardet... Quem sabe se com uma cunha vai lá;)

terça-feira, 8 de maio de 2007

Aqui vai o meu "Meme"

O Blog “Anoitecendo” passou-me um "Meme"(*) ao qual devo dar seguimento...
Um "meme" é um "gen ou gene cultural" que envolve algum conhecimento que passas a outros contemporâneos ou a teus descendentes. Os memes podem ser ideias ou partes de ideias, linguas sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma. Simplificando: é um comentário, uma frase, uma ideia que rapidamente é propagada pela Web, usualmente por meio de blogues. O neologismo "memes" foi criado por Richard Dawkins dada a sua semelhança fonética com o termo "genes".
Sendo assim, apresento três mensagens culturais em que o ponto de contacto é o bem-estar e a paixão pela vida... Sigam estas mensagens e reflictam um pouco sobre as mesmas...

“Um poderoso feiticeiro, querendo destruir um reino, deitou uma poção mágica no poço onde todos os seus habitantes bebiam. Quem bebesse aquela água ficaria louco.
Na manhã seguinte, a população inteira bebeu, e todos enlouqueceram, menos o rei – que tinha um poço só para si e para a sua família, onde o feiticeiro não conseguira entrar. Preocupado, ele tentou controlar a população com uma série de medidas de segurança e saúde pública: mas os polícias e inspectores tinham bebido a água envenenada, e acharam um absurdo as decisões do rei, resolvendo não as respeitar de modo nenhum.
Quando os habitantes daquele reino tiveram conhecimento dos decretos, ficaram convencidos de que o soberano enlouquecera, e agora escreveria coisas sem sentido. Aos gritos, foram até ao castelo e exigiram que renunciasse.
Desesperado, o rei prontificou-se a deixar o trono, mas a rainha impediu-o, dizendo: “Vamos agora até à fonte, e beberemos também. Assim, ficaremos iguais a eles.”
E assim foi feito: o rei e a rainha beberam a água da loucura, e começaram imediatamente a dizer coisas sem sentido. Na mesma hora, os seus súbditos arrependeram-se: agora que o rei mostrava tanta sabedoria, porque não deixá-lo a governar o país?
O país continuou em paz, embora os seus habitantes se comportassem de maneira muito diferente da dos seus vizinhos. E o rei pôde governar até ao final dos seus dias.”
In Veronika Decide Morrer, de Paulo Coelho

“Carpe Diem” In Filme: Clube dos Poetas Mortos (um filme para ver e rever)



OutLandish
I Only Ask of God


I only ask of God
He won't let me be indifferent to the suffering
That the very dried up death doesn't find me
Empty and without having given my everything
I only ask of God
He won't let me be indifferent to the wars
It is a big monster which treads hard
On the poor innocence of people
It is a big monster which treads hard
On the poor innocence of people
People...people, people
I only ask of God
He won't let me be indifferent to the injustice
That they do not slap my other cheek
After a claw has scratched my whole body
I only ask of God
He won't let me be indifferent to the wars
It is a big monster which treads hard
On the poor innocence of people
It is a big monster which treads hard
On the poor innocence of people
People...people...people
Solo le pido a Dios
Que la guerra no me sea indiferente
Es un monstro grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente
Es un monstro grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente
People...people...people