sábado, 29 de dezembro de 2007

Balanços & Desejos

Se neste momento me pedissem para descrever o meu ano 2007 em poucas palavras eu diria: “Transição Tímida”. “Transição”, pelas mudanças que ocorreram na minha vida pessoal e profissional, “Tímida”, dada a evolução lenta (mas talvez ao ritmo ideal) na concretização das minhas ambições.

Profissionalmente, 2007 é o ano em que já não sou aluno, deixei o desemprego para trás, mas ainda não sou profissional. O paradigma da “Transição Tímida” está bem presente na minha vida profissional, porque passado ano e meio do términos do curso, previa ostentar o título profissional de Enfermeiro e ostento um estatuto pouco acima do simples aluno, previa trabalhar numa unidade hospitalar ou no máximo em Centro de Saúde, e trabalho numa Unidade de Cuidados Continuados, e acreditava que estaria estabelecido em Coimbra ou noutra cidade acolhedora do nosso país, e encontro-me entre Coimbra (cidade onde vivo) e V.N. Poiares (vila onde trabalho). Em 2008, continuarei a dar um tempo na minha relação com Portugal, o que muitas vezes é o princípio do fim, e caso não surja interesse do meu país no meu valor, esse valor abrirá novos horizontes, custe o que custar...

Pessoalmente, este foi o ano da confirmação das amizades reveladas em 2006, um ano em que a proximidade, mesmo que tímida, foi afago na distância que sentia, e em que concluí que tenho poucos verdadeiros amigos e alguns “bons conhecidos”. Mesmo ainda sem ter razões para pensar na construção de uma nova família na minha família, confio mais nessas razões e principalmente, confio mais em mim, acreditando que continuando a ser uma “pessoa apaixonável”, mais motivos terei para acreditar na paixão e no amor. Na minha família os laços fortes em 2006, sairam revigorados em 2007, percebendo indícios de uma união mais saudável em 2008.

Apesar de deixar a Saúde para último tema de balanço, tenho a Saúde como o meu principal desejo para o próximo ano, porque vozes sábias disseram um dia que “Quem tem saúde, tem tudo; quem não tem saúde, não tem nada...” e eu preciso de ter Saúde para conseguir os sucessos pessoais e profissionais ambicionados. E mais uma vez confirmei a tese de que as Unidades de Saúde criam-me anticorpos protectores das gripes anuais que me afligiam anteriormente, querendo acreditar que existiu uma época pré-enfermagem (Era Florzinha de Estufa) e uma época pós-enfermagem (Era Bifidus Activo), tal como referi no ano passado. Um ano sem uma gripe, nem uma mísera constipação que me lembre, mas por sua vez com problemas de saúde incomodativos como insónias, um alvo a abater em 2008, tal como o desejo da adopção de um estilo de vida mais saudável.

Finalmente, queria desejar que os sucessos que tiver em 2008 sejam também os vossos sucessos, esperando que o melhor deste ano seja o pior do próximo ano, para que o amor e a paz seja uma realidade mais presente na vida humana. Feliz Ano Novo :)

P.S.: Está confirmado, "O Sabor Da Palavra" vai continuar a crescer em 2008 :)

16 comentários:

kathy disse...

SIM SENHOR...

eu espero que 2008 signifique para mim algo como MUDANÇA...

Tu deves perceber...

Gonçalo disse...

Kathy:

Como te compreendo...mas daquelas MUDANÇAS que batem forte que nem uma pancada seca...
Feliz Ano Novo para ti:)

Vera Carvalho disse...

Espero que sim! Este blog merece ter várias sequelas.

Que este ano seja recheado de Sucessos. BOM E FELIZ 2008.

Gonçalo disse...

Vera:

Além de ter mais sequelas em 2008, espero que deixe sequelas positivas por todos aqueles que por aqui passam. Um Feliz Ano Novo para ti:)

Rafeiro Perfumado disse...

Estou a ver que também tenho de passar uma temporada num local como esse, a ver se crio anti-corpos. É que isto de começar 2008 com o nariz húmido (apesar de ser natural nos cães) não é muito agradável...

Um abraço, Gonçalo, e bom 2008!

Gonçalo disse...

Rafeiro Perfumado:

As portas da Unidade estão sempre abertas desde as 15h às 16h, por isso estás à vontade, e para veres que serás benvindo, posso-te adiantar que em todas as refeições há um balde destinado a restícios de belíssimos repastos para ilustres rafeiros como tu;)
Um abraço em grande tal como espero que seja este novo ano:)

Eli disse...

Leio pela segunda vez este post e acredito que posso afirmar que já conheço um pouco de ti. O que falas relativamente à saúde é muito importante e tens muita razão em querer isso em primeiro lugar. Realmente, só quando não a temos é que sentimos falta dela. Eu não me posso queixar muito, mas preciso de voltar ao exercício físico com urgência!

Gostei da piada do "Florzinha de Estufa" (lol)... mas agora deves ser uma árvore. Cresceste e não houve estufa que te aguentasse!!!

:)

Queria dizer-te também que já li um post em que falas das insónias e posso dizer-te que sei bem o que isso é. Passei já por várias fases em que mesmo cansada não adormecia e senti o que referiste... Sou solidária contigo. Se quiseres, depois posso contar-te mais pormenores, mas se não tens cura, quem sou eu para falar sequer sobre isso, Homem de Enfermagem!!!

:)

Gonçalo disse...

Tens estado tão atento ao meu blogue que é natural que já conheças muito de mim, afinal de contas este espaço é um reflexo da minha alma...

Já escrevi um texto neste blog que revela o esquema-base da felicidade, e houve alguma polémica até interior quanto à base da felicidade: o amor ou a saúde? Para mim ambos são fundamentais e estão no centro da felicidade! Por isso, do que estás à espera para dar umas corridinhas no Parque da Cidade de Viseu?;)

Cresci e rebentei a estufa :P

A cura para a insónia existe, até porque acho que é uma insónia psicológica que apenas surge quando faço Turno da Manhã, mas gostaria de saber da tua experiência para desmontar mais a insónia em busca de soluções...

Eli disse...

Tens uma pequena resposta em "Enigma". Sinto uma alegria "estúpida" em dar-te rumos e sugerir-te onde leres!... :)

No meu caso, o meu blog também é um reflexo de mim, mas de um interior que a poucos é revelado.

Ou seja, eu selecciono as pessoas a quem quero apresentar o blog. Falo daquelas que conheço pessoalmente. Aqui da net, gosto que me visite todo o tipo de pessoas, pois a sinceridade é mais fácil de ser transmitida e as interpretações não se prenderão com o que conhecem de mim, pois não me conhecem de todo, apenas o que conseguem descobrir pelas minhas fugidias palavras.

Óbvio que tu não és "toda a gente" e tu sabes disso.

E... quanto a ti, conheço apenas uma parte, aquela que deste a conhecer a todos e a que me vais dando a conhecer a mim...

Polémica?! Amor ou saúde?!

Fácil!

Se não tiveres saúde, morres.
Se não tiveres amor, não vives.

Precisamos de ir à pirâmide de Maslow?!

Sabias que ela já foi contestada?!

Deves saber...

Se não tivesse qualquer tipo de amor, não queria viver.

Sem saúde, mas com amor, conseguimos vencer obstáculos...

Não quero escolher uma delas e espero nunca ter de o fazer.

Admito. Não é assim tão fácil!

:S

Até fazia umas caminhadas (para começar, depois muito mais tarde pensaria nas corridas) em Viseu, mas não moro lá... infelizmente.

Quanto às insónias, deixo para outra altura, pois este comment já vai longo e não posso cansar o menino que trabalhou 16h seguidas!!! No entanto, deixa que partilhe uma coisa: tive uma insónia terrível esta noite, como já não tinha há muito!!!

:)

:hug:

Gonçalo disse...

Vou seguir a tua pista e a "alegria estúpida" que sentes não é nada mais nada menos que a verdadeira alegria reconfortante, estarei enganado?;)

A Pirâmide de Maslow é uma das teoria sobre as necessidades humanas, e se formos a analisar à sua luz, a saúde seria a primeira necessidade, só depois a realização humana com o amor. Mas como não quero viver em função de teoria já concebidas, gosto de formular as minhas próprias teorias e nessa teoria senti a dificuldade em escolher o ponto central da felicidade.

Pensei que morasses em Viseu, andas-me a trocar as voltas, às tantas és minha vizinha e não me dizias nada :P

Um dia com mais calma gostaria de saber mais sobre as tuas insónias, tanto as passadas como a insónia desta noite, será que há relação entre elas?

:)

Eli disse...

Olá Sorriso!

Há uma resposta em "Medo".

Quanto a teres dito...
"Começo a descobrir a tua faceta de "Psicóloga Positivista":)" e mais à frente "desvairada"
... eu tenho a dizer que não me lembrava que tinha aquele comentário ali... Estou a ver como é que te sentiste quando comecei a "observar" o teu espaço.

:)

No entanto, gostei. Ri-me alto aqui!!!

:)

O blog até tinha mais imagens. Inicialmente era mais usado para os amigos. Um dia, mudei-o para o que queria fazer realmente e, anos mais tarde apaguei parte dos primeiros posts. Sobraram então alguns... onde não havia fotografias minhas...

hmmmn deixa-me parar! Sinto que há sempre tanto para dizer!!!

Até já!

:)

Eli disse...

Apesar de ter dito que ia parar, não é possível, pois tenho o teu último comentário está cheio de palavras tuas ansiando pelas minhas!!!


Assim sendo...

"a verdadeira alegria reconfortante" - Não estás engando, mas estavas a falar de mim ou de ti? ;)

:)

Não moro em Viseu, tal como te tinha dito. Já tinha suspeitado que tivesses pensado nisso. No entanto, adoro Viseu e já morei lá. Conheço muuuuiito bem o parque de que falaste, mas para uma boa caminhada escolhia o Fontelo. Conheces? Não sou tua vizinha, mas moro já ali. Escusas de ir à janela, pois não estou aí, mas aqui, ainda mais perto!

"Um dia com mais calma gostaria de saber mais sobre as tuas insónias, tanto as passadas como a insónia desta noite, será que há relação entre elas?"

Adoraria falar contigo. Mas, para já, posso adiantar-te que não existe uma relação directa entre elas...

Não te tenho enviado beijos, mas este é o terceiro abraço (acho).

:hug:

:)


P.S. Quem é malvado agora?! :P

Gonçalo disse...

"a verdadeira alegria reconfortante" - Não estás engando, mas estavas a falar de mim ou de ti? ;)

Confirmaste que não estava enganado, sinal que a alegria é tua :P
Mas agora posso dizer que a alegria reconfortante é nossa, tenho um prazer especial pela descoberta:)

Conheço o Fontelo só de nome, recentemente estive em Viseu mas não me lembro de ter passado lá, estive na zona histórica da cidade e junto ao Parque...e continua o mistério da tua residência :P

Muito misteriosa, até nas insónias...Estou a ver que dá-te um prazer especial seres enigmática;)

Eli disse...

Perdoa-me aquele impulso de há pouco. Se me visses agora, encontrarias rubor nas minhas faces!

Fontelo é um lugar lindo! Está repleto de árvores e situa-se junto ao "estádio".

Como gostas de futebol, talvez saibas onde se situa o campo do Académico de Viseu, onde se vão realizar os treinos da NOSSA selecão!!!

Para não ficar a perder muito, revelo-te que a minha residência actual pertence ao distrito de Viseu!

Vá, agora agradece! Quem é que é fixe, quem é, quem é?! (lol)

(Brincadeira!)

Isto, porque quero que o prazer especial de ser enigmática não seja só meu.

:)

Gonçalo disse...

Conheço o Fontelo de nome precisamente pelas referências que tenho do Académico de Viseu, e quem sabe se não irei dar uma forcinha à nossa Selecção no estágio em Viseu?:)

Beijinhos grandes***

Eli disse...

Quem sabe?!

Eu não sei.

:)