quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Brisa da Música: "Há Amores Assim"



DONNA MARIA
“Há amores assim”

Letra: Miguel Majer
Música: Miguel Majer e Ricardo Santos

Há amores assim
Que nunca têm início
Muito menos têm fim
Na esquina de uma rua
Ou num banco de jardim
Quando menos esperamos
Há amores assim

Não demores tanto assim
Enquanto espero o céu azul
Cai a chuva sobre mim
Não me importo com mais nada
Se és direito ou o avesso
Se tu fores o meu final
Eu serei o teu começo

Não vou ganhar
Nem perder
Nem me lamentar
Estou pronta a saltar
De cabeça contra o mar

Não vou medir
Nem julgar
Eu quero arriscar
Tenho encontro marcado
Sem tempo nem lugar

Je t’aime j’adore
Um amor nunca se escolhe
Mas sei que vais reparar em mim
Yo te quiero tanto
E converso com o meu santo
Eu rezo e até peço em latim

Quando te encontrar sei que tudo se iluminará
Reconhecerei em ti meu amor, a minha eternidade
É que na verdade a saudade já me invade
Mesmo antes de te alcançar
É a sede que me mata
Ao sentir o rio abraçar o mar

Sem lágrima caída
Sou dona da minha vida
Sem nada mais nada
De bem com a vida

"Depois do sucesso do seu álbum estreia “Tudo é para Sempre “ , os Donna Maria regressam com um novo trabalho de originais. Gravado e misturado no Estúdio Sonic State entre Maio e Julho deste ano e masterizado pelo engenheiro de som António Pinheiro da Silva e com produção de Miguel A. Majer e Ricardo Santos, o novo trabalho dos DONNA MARIA - “ Música Para Ser Humano” - conta com as participações de vários artistas nacionais, em destaque : Rui Veloso em “Amar Como te Amei” ( autor da música que abre o disco); Luis Represas em dueto com Marisa Pinto em “Nós Nunca Somos Iguais”, tema que conta também com a participação de Rão Kyao na Flauta; Raquel Tavares participa em “Anti-Repressivos “ e finalmente Julio Pereira em “Zé Lisboa“.

Os convites não ficaram por aqui e contam ainda com as participações dos seguintes músicos : Ricardo Parreira na Guitarra portuguesa; Pedro Santos no acordeão; Máximo Ciuro no baixo eléctrico, Ruca Rebordão na Percussão, Patrícia Antunes e Patrícia Silveira nos coros e o quarteto de cordas sob a direcção da violinista Viviena Toupikova ( Leonid Bykov- Violino; Avrora Vorokova - Viola; Abel Gomes - Violoncelo ).

O que não poderia faltar neste trabalho são as grandes versões, a exemplo do que aconteceu na estreia discográfica: “Bem Vindo ao Passado“ dos GNR e “Pomba Branca “ de Max são as contempladas.

Os Donna Maria são : Marisa Pinto (Voz) ; Miguel Angelo Majer (Samples, Bateria e Voz) e Ricardo Santos (Piano acústico , Sintetizadores e Voz)."
Fonte: http://donna-maria.blogspot.com

"Música Para Ser Humano" é o salto em frente que todos desejávamos testemunhar no caminho dos Donna Maria".
João Gobern in "Correio da Manhã".

"Os Donna Maria continuam a apontar novos rumos para a música portuguesa"...
"Música Para Ser Humano é mais uma aposta ganha."
Carlos Correia in revista "Focus".

"Ao segundo disco, os Donna Maria apuram o seu estilo difícil de definir".
Pedro Dias de Almeida in revista "Visão".

"Os Donna Maria são um género de pedrada no charco."
Susana Bento Ramos in "Cartaz das Artes".

“Os Donna Maria revelam-se como uma lufada de ar fresco na música portuguesa, mostrando que há qualidade em Portugal, sendo de destacar a selecção da língua-mãe para as suas músicas. “Há amores assim” é o primeiro single do álbum “Música Para Ser Humano”, ficando marcado por uma história particular no momento em que o descobri. Primeiramente, numa das minhas visitas ao Blog do Rapaz, tive a oportunidade de conhecer o novo álbum dos Donna Maria e não me agradou sobremaneira. Mais tarde, encontrei a referência à letra desta música no blog A Rapariga Com Um Garfo Num Mundo de Sopa e mais uma vez foi colocada para segundo plano. Até que na Gala de Natal da TVI, os Donna Maria foram convidados, interpretaram este tema e fiquei sem palavras para a magnífica actuação de Marisa Pinto, uma cantora com uma excelente presença em palco, uma belíssima voz e a provar que há interpretações musicais que valem mais do que mil letras. E não é que a Marisa Pinto é bem gira e a letra desta música está muito bem construída, principalmente porque entronca num dos meus desejos para o novo ano. Vocês sabem do que estou a falar...:)”
Gonçalo Cardoso
in “O Sabor Da Palavra”.

P.S.: Numa época rica em grandes novidades musicais, “Kiss Me, Oh Kiss Me”, de David Fonseca, bem podia ser a minha música de trabalho, tantos são os beijinhos distribuídos por mim na Unidade de Saúde...Eleito como o “Enfermeiro Mais Beijoqueiro da Unidade”, muitas seriam as pessoas que cantariam este refrão, é que nem as velhinhas conseguem escapar ao suave toque dos meus lábios...:P

12 comentários:

abelhaferrona disse...

Foi muito bom ter entrado agora, neste instante no meu blog, e ter encontrado uma pessoa, com tantas coisas em comum. Uma delas, talvez a principal, é o Reiki, eu já sou Mestre, já fiz o 3º Nível, e o Reiki mudou a minha maneira de ser, em todos os sentidos, dou mais valor a mim. Gosto de mim, não tenho ego, tenho amor. Adoro a partilha, adoro as pessoas, gosto de ouvi-las, não dou conselhos, quem sou eu? Uma mera pessoa, que adora o dia a dia, que adora a chuva, o sol, a terra, o mar, não tenho apego a nada, vivo a vida física até que alguem me chame e continuarei a viver a vida espiritual, a minha mente é etérea, vive dos momentos que lhe dou e que lhe irei dar. Adoro OSHO, e tudo o que me liga à parte da minha mente, pratico yoga e tai-chi, medito todos os dias cerca de 30 a 45 minutos.
Quanto à outra parte que achei comum, é que eu adoro David Fonseca, desde os Silence Four que a voz dele sempre me soou diferente, e depois conheci-o e a postura dele, a simplicidade, o não vedetismo é adorável. As letras são lindas, são a vida. E tem outra coisa, ele escreve não para vender, mas por amor ao que faz, claro que se tiver nos Tops e vender muito, óptimo, infelizmente o "vil" dinheiro faz parte da nossa vivência.
Tu, Gonçalo, pelo que entendi és Enfermeiro, eu sou Técnica de Informática, mas também ligada à Saúde. Muitos pontos em comum. A separação, é que é muito grande, a idade. Mas como eu não ligo nada a isso, tanto me faz.
Gostei que tivesses ido ao blog da Abelhaferrona, que se chama Ana de seu nome de registo.
Espero continuar a trocar comentários contigo.
Um abraço de luz
Ana

Gonçalo disse...

Ana:

Este comentário merece mais disponibilidade para uma resposta à altura, mas estou com o tempo contado antes de ir fazer turno da Noite. Mas muito em breve terás resposta:)
Beijinhos grandes e obrigado:)

Rafeiro Perfumado disse...

Com que então beijoqueiro de velhinhas indefesas? ;)

Um abraço!

Gonçalo disse...

Rafeiro Perfumado:

Ou o beijo ou a injecção? Normalmente preferem o beijo...:P

Casemiro dos Plásticos disse...

por acaso os donna maria são uma grande banda com músicas lindissimas, diga-se de passagem merecem mais, este segundo parece que promete e muito dada a qualidade apresentada no video.
abraço e bom ano

Gonçalo disse...

Casemiro dos Plásticos:

Suspeito que Donna Maria façam parte a curto-médio prazo da nova vaga de boa música portuguesa, marcada pela profundidade das suas interpretações musicais.
Um abraço e um ano memóravel para ti:)

Ana disse...

Olá Gonçalo.
Adorei o teu final para o poema que publiquei, talvez não lhe chamaria poema, mas sim frases ditas em forma de poema, mas falta-me o SOL. Esse não existe. Por estes lados, só mesmo chuva, cinzento, nuvens. Não me importo, eu gosto de tempo melancólico, assim tenho um companheiro, sem falarmos compreendemo-nos.
Por aquilo que me aprecebi trabalhas na Fernão Mendes Pinto? Velhinhas??? Mas olhando para a tua foto, elas devem ver o sol entrar, e nem se importarão com a picadela, será????
É bom teclar contigo, gosto de falar com pessoas que me entendam.
Um beijo e pouco trabalho.
Ana

Gonçalo disse...

Olá Ana, não te esqueças que o Sol quando nasce é para todos, portanto troca a companhia "melancolia" pelo brilho solar, onde quer que esse brilho esteja.
Não trabalho na Fernão Mendes Pinto, trabalho noutra Unidade de Cuidados Continuados, neste caso em V.N. Poiares, e de facto a maioria são velhinhas fofas mas indefesas que por vezes têm de levar com os meus beijos e miminhos:) E independentemente da disposição, procuro que o sol esteja presente em cada dia que passa nas suas vidas, pelo menos enquanto estou a trabalhar faço por isso, o que por vezes não é fácil por diversos factores...Ora bem, também gosto de trocat impressões contigo e assino por baixo, eu também me sinto compreendido por ti:)
Beijinho grande e tem um dia feliz***

Anónimo disse...

Não sejas picuinhas...

Gonçalo disse...

Né:

Pode ser impressão tua mas, como já tive oportunidade de te dizer, é assim que me sinto bem e sei que a minha felicidade será assim reflectida também para as pessoas que mais amo:)
Beijinho grande para ti maninha****

Daniel Silva (Lobinho) disse...

"tantos são os beijinhos distribuídos por mim na Unidade de Saúde...Eleito como o “Enfermeiro Mais Beijoqueiro da Unidade”, "

O beijo pacifica, enaltece, lisonjeia, diz palavras no silêncio, colmata falhas de afecto. Em última instância o beijo cura... ainda que por dentro, o que faz toda a diferença. Parabéns por não te coibires no contacto físico com pessoas. Nos beijos... no tocar da mão... nos abraços...

Gonçalo disse...

Lobinho:

O beijo aproxima, agradece e reconhece!

Sinto-me orgulhoso por ser o enfermeiro que entrou na unidade e que habituou a equipa a cumprimentar-me sempre com o beijo. Excepto o Senhor Provedor :P

Com os doentes também há beijo, com muito gosto :)