sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Tão insólito como real...



Por momentos pensei que seria a antecipação dos “Gato Fedorento” na Sic, num sketch interpretado por José Diogo Quintela (Operadora do INEM) e Ricardo Araújo Pereira (o bombeiro de Favaios), mas infelizmente a situação é verídica e já foi comentada pelo Ministro da Saúde.

Excepcionalmente ou regularmente, a situação é insólita e vale a pena prestar atenção do princípio ao fim, verificando na minha opinião três coisas: existe uma desarticulação entre o CODU, os bombeiros e a VMER, motivadora de atrasos com prejuízos para a vida humana, porque se a vítima não tinha falecido na altura do primeiro contacto, com esta demora provavelmente não teria sobrevivido, o que se confirmou mais tarde; os bombeiros necessitam de mais formação, mesmo que seja apenas para o transporte de doentes, porque são responsáveis na sua grande maioria pelo cuidado de vidas humanas, comprendendo-se as suas naturais inseguranças fruto da sua carência formativa, de directrizes pouco claras para o seu trabalho e da falta de recursos humanos; esta situação não pode ser associada ao fecho dos SAP’s, nomeadamente do SAP de Alijó, porque a questão aqui está na desarticulação entre os diversos elementos de emergência, e não no seu transporte para as Unidades de Saúde.

Sendo assim, o diagnóstico deste caso está completo, e independentemente de ser um caso excepcional ou frequente, o Ministro identifica-se com este problema e agora só há um caminho a seguir, a acção, porque em causa estão as vidas humanas de quem não merece ser prejudicado por questões alheias ao seu estado.

9 comentários:

André Gonçalves disse...

Hoje de manhã fartei-me a rir com esse telefonema. E depois as ilustrações da SIC ajudam a ter ainda mais piada.

Gonçalo disse...

Olá André, por muito que pensasse que esta situação é grave e estava em causa uma vida humana, não consegui resistir a uns sorrisos, principalmente quando pensava que o bombeiro de Favaios só podia ser o Ricardo Araújo Pereira...Enfim, sorrisos à parte, está na hora de trabalhar e evitar tais situações.
Um abraço e bom fim-de-semana;)

Lifepassenger disse...

Se quiseres podes colocar no blog o video mesmo passa no cogitare.. colocamos lá o video está alojado no youtube.

Abraços e já agora bom fim de semana

Casemiro dos Plásticos disse...

pouca vergonha, e ninguem faz nada para despedir estes tipos.
abraço e boa semana.

Gonçalo disse...

Olá Sérgio, obrigado pelo conselho e mais tarde passarei no Cogitare;)

Olá Casemiro, a solução para estes problemas não passa pelo despedimento destes intervenientes, para mim estes são mais umas vítimas do sistema, a solução passa pela organização que neste momento não existe.

Um abraço e bom resto de fim-de-semana ao dois:)

FReaKLiPa disse...

simplesmente assustador... sentir e pensar que qualquer um de nós poderia ser o "senhor de 44 anos que caiu pelas escadas"... onde iremos parar!?

Gonçalo disse...

Olá Filipa, parar é a palavra a evitar, esta situação e as demias que surgem todos os dias nos noticiários revelam que a Saúde em Portugal neste momento atravessa uma fase difícil, e todos nós temos de nos responsabilizar por isso. Sendo assim, parte de cada um de nós para alterar o rumo da situação, e nós como enfermeiros podemos começar logo no nosso trabalho, exigindo rigor e organização e transmitindo esses princípios aos demais. Estou a tentar fazer a minha parte...;)
Beijinhos grandes e uma semana em cheio para ti;)

Eli disse...

Enfim!... Até agora não tinha visto a original, aliás, ouvido.

Obrigada pela partilha!

:)

Gonçalo disse...

Olá Eli, volta sempre e não te esqueças, acompanha-nos que a partilha é nossa:)
Beijinhos**