quinta-feira, 29 de março de 2012

Agir para Reflectir, Reflectir para Agir: Suprarracionalidade

"Há ocasiões em que optamos por acreditar em algo que normalmente seria considerado absolutamente irracional. Isso não significa que seja realmente irracional; mas, certamente, não é racional. Talvez exista a suprarracionalidade: a razão que transcende as definições normais dos factos ou a lógica baseada em dados. Algo que só faz sentido se conseguirmos vislumbrar um quadro mais amplo da realidade. Talvez seja aí que a fé se enquadre."

"A Cabana", WM. Paul Young

...e o amor também! Amor é amizade, sexo, química e muito mais! A química e muito mais, essa argamassa que une as relações a dois, tão invisível como sentida, também chamada agora por suprarracionalidade. A razão que não se explica, o sentido que se encontra para lá do universo, e a fé partilhada que une e vence fronteiras. Sentindo-se, talvez esteja encontrada a maior energia do ser humano e a razão mais forte da fé!

"Viver sem ser amado é como cortar as asas de um pássaro e retirar-lhe a capacidade de voar." WM. Paul Young

Imagem: http://cavalo-de-vento.blogspot.pt/2012/03/amor-proprio-amor-incondicional.html
Música: Tiago Bettencourt - Poema de Desamor

17 comentários:

Buxexinhas disse...

É uma fé sentida... muito sentida... :) O Amor é transbordar-nos... É sermos nós nos que nos rodeiam... Sempre... ;) Beijinhos***

Gonçalo disse...

Buxexinhas:

Uma vénia a um almoço especial e inspirador!

:)

Beijinhos múltiplos!

açoriana disse...

Curioso... tenho este livro na estante à espera de vez para ser lido! Será o próximo!!

beijinhos

Anónimo disse...

Gosto do remate final..." viver sem ser amado é como cortar as asas de um pássaro e retirar-lhe a capacidade de voar " :)

Ass: A anónima :P

Chuva de Prata disse...

Gostei ;)

Eli disse...

Andas a dar "Beijinhos múlstiplos" em público?!

Ai... ai...!

Gonçalo disse...

Açoriana:

É o meu actual!

Beijinhos :)

Gonçalo disse...

Não gosto de anónimos!

:)

Gonçalo disse...

Eli:

Que beijinhos?

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Olá GOn

Gosto de te ler. You know that! Mas não chamaria suprarracionalidade a nada disso; chamaria simplesmente amor :) porque o amor, é a definição que acabas por lhe dar:"o sentido que se encontra para lá do universo, e a fé partilhada que une e vence fronteiras."...

De resto, concordo com a citação que fazes no final do Paul Young; uma vida sem amor (entenda-se aqui o amor da forma que se quiser), é uma vida naturalmente amputada, coxa, a precisar urgentemente de cuidados "médicos" ;)

Um abração,

Anónimo disse...

Mas de mim gostas :) Sou a outra parte dos beijinhos múltiplos ;)

Ass: A anónima :P

Raven disse...

Lembro-me de um texto que escreveste há muito tempo atrás, onde dizias que as ligações que surgiam entre as pessoas não tinham nome, eram apenas um click. Gostei, memorizei e faz todo o sentido.

Gonçalo disse...

Lobinho:

Obrigada pela admiração. Isto também faz parte da suprarracionalidade.

:)

Gonçalo disse...

Anónima:

É bem possível que goste, lembro-me de ter enviado beijos múltiplos recentemente mas não me lembro a quem. Pistas?

:)

Gonçalo disse...

Raven:

Sem dúvida, "porque sim"!

:)

Eli disse...

Os da Buxexinhas :) lá em cima no primeiro comentaeio que respondeste...

Anónimo disse...

"Tô louca pra te ver chegar
Tô louca pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração"
É a suprarracionalidade a cantar no meu coração!
:) B E I J O S
Meus :)
Te amo.