segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Tesouro do Vinyl: “Um Dia de Domingo”



Gal Costa e Tim Maia - Um Dia de Domingo

Eu preciso te falar
te encontrar
de qualquer jeito
pra sentar e conversar
depois andar
de encontro ao vento
eu preciso respirar
o mesmo ar que te rodeia
e na pele quero ter
o mesmo sol
que te bronzeia
eu preciso te tocar
e outra vez
te ver sorrindo
e voltar num sonho lindo
já não dá mais pra viver
um sentimento sem sentido
eu preciso descobrir
a emoção de estar contigo
ver o sol amanhecer
e ver a vida acontecer
como um dia de domingo
Faz de conta que
ainda é cedo
tudo vai ficar
por conta da emoção
Faz de conta que
ainda é cedo
e deixar falar
a voz do coração
[Bis]

Ontem foi assim.

Apeteceu-me…

…chegar de mansinho, mostrar a luz dos duetos musicais, libertar um sussurro no teu ouvido, seguir o meu dedo indicador com o olhar, sentir a minha mão no teu coração, pintar a manta com as cores do arco-íris, e respirar-te…

…como “um dia de Domingo”!

(Para cada momento, uma música!)

:)

21 comentários:

Anónimo disse...

Cada momento deixa uma marca
registrada em nossas vidas...

Vendo as Cores do Arco-íris... :-)

Sorriso.

Beijo.

Gonçalo disse...

Anónima:

Haverá alguma música com as cores do arcó-íris?

(estou a falhar :P)

Miminho.

Anónimo disse...

anda aí moura... ;)

A.M.

Gonçalo disse...

A.M.:

As mouras não me seduzem, gosto de lusitanas! :P

Mas também não será preciso mouras para respirarmos e pintarmos a manta. A mensagem é para todos, decifrem-na!

:)

Gonçalo disse...

A.M.:

As mouras não me seduzem, gosto mais de lusitanas! :P

Mas também não precisamos de mouras para respirar e pintar a manta. A mensagem é universal, decifrem-na!

:)

F Nando disse...

A MPB é fértil em letras fantásticas e não precisam de grande "ginástica" para aparecerem as palavras no sítio certo.
Um abraço

Eli disse...

"te encontrar
de qualquer jeito"

Isso inclui cabelos despenteados e pijamas amarrotados?!

AHAH

Se precisar de te falar, ligo-te.

(lol)

Agora és tu que pedes "decifra-me"?

Tenho um post no meu blogue com este título!

Se falasse num arrepio e num sobrolho levantado novamente, não iria meter piada nenhuma, pois não?!

Como diz a minha amiguinha, estás muito romélico!

:P

Gonçalo disse...

F Nando:

O sucesso da MPB resulta da facilidade dos compositores brasileiros se expressarem com o coração e de espírito aberto. Mesmo assim prefiro a expressão "amo-te!"

:)

Um grande abraço!

Gonçalo disse...

Eli:

Inclui tudo o que a imaginação permitir, e em vez de ligares podes vir ter comigo :P

Vou-te contar uma coisa. No final do meu comentário à A.M. pensei colocar o seguinte parêntesis (o meu momento-Eli) :P

Eu não estou, eu sou um romântico, e tu conheces-me tão bem!

:)

Beijinhos para ti, minha querida****

kathy disse...

uma musica de fazer meninos, n?

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Gonçalo,

Registo com muito gosto aquilo que me parece ser, na minha ignorância de ti, um verdadeiro poema.

À parte a canção que é linda e que não ouvia há tanto tempo, e mesmo sem perceber se te referes a um amor concreto ou não (o que também nao interessa nada), li varias vezes o que para mim é um poema, mas que não se me afigurou como tal na primeira leitura, mais parecendo ter um destinatário específico; à segunda e terceira leitura tornou-se um poema. E estou feliz por ler isso em ti.

Escreves:"Apeteceu-me... chegar de mansinho, mostrar a luz dos duetos musicais, libertar um sussurro no teu ouvido, seguir o meu dedo indicador com o olhar, sentir a minha mão no teu coração, pintar a manta com as cores do arco-íris, e respirar-te…" Tenho de repetir para mim.

Desculpa, mas está lindo. "Seguir o dedo indicador com o olhar" ou "sentir a mão no coração" são passagens perturbantemente belas.

Feliz de quem te levar, ainda que fales de um amor universal. Ou nem tanto ;)

Abraço sempre grande :)

Fragmentos Culturais disse...

... não vinha para este, mas fiquei, porque gosto de Gal, e gosto deste seu dueto para um 'dia de domingo'!

Beijo fofo *;)

Gonçalo disse...

Kathy:

Uma música para cantar num Karaoke nas Docas de Coimbra. Na minha noite de praxe de integração ao serviço, fui com os meus colegas para as Docas e quando ouvi esta música no Karaoke cheguei a cantarolar algumas partes. A malta ficou entusiasmada e até quiseram gravar as minhas performances. Desdew então descobriram que gosto imenso de cantar e que´lhes faço umas cócegas. Mas, vá lá, a música também é adequada para fazer "piquenos" :P

Um beijinho carinhoso para ti *:)

Gonçalo disse...

Lobinho:

Tenho dúvidas sobre este texto como um poema, porque não sou poeta, longe disso, e talvez tudo dependa do conceito pessoal de "poema"...

Não quero ser redutor, não diria "feliz de quem te levar..." mas "feliz de quem me leva...", e espero que tu como meu amigo já tenhas sentido essa felicidade.

Quanto mais vivo, mais vontade tenho de Amar, porque Amar é tudo e é a felicidade. Sinto-o!

:)

Um grande abraço para ti, amigo.:)

Gonçalo disse...

Fragmentos Culturais:

Esta música não pertence ao grupo de músicas intimistas que costumo partilhar no meu blogue, mas para mim continua a ser um hino ao amor e um hino aos duetos musicais.

Além de ser uma música pertinente para "um dia de Domingo", é uma partilha merecida para todos!

:)

Beijinhos fofos ***:)

Susaninha disse...

E..........
Já não ouvia esta musica há seculos....que saudades:):):)

Em grande Sir Gongas:)

Gonçalo disse...

Susaninha:

Parece-me que andas a faltar aos Karaokes :P

Agora sou eu:

Beijinhos com suuuuuuuuurrisinhos :P

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Gonçalo

Escrevi, cintando-te: "Seguir o dedo indicador com o olhar" ou "sentir a mão no coração" são passagens perturbantemente belas."

Mantenho de forma redobrada o que disse. :)

Para não falar do resto, "Sentir a mão no coração" tem talvez maior alcance do que aquele que lhe deste. E, sim, é poesia pura.

Agora, o que me surpreendeu (para além do registo poético, quer o aches quer nao), foi esta tua correcção:

Não "feliz de quem te levar..." mas "feliz de quem me leva...",

Muitíssimo bem corrigido, Gonçalo! Significa que te universalizas, que nao compartimentas as pessoas pelo sexo, tal como no texto que te calhou e leste no jantar ;)

Gostei muito. Feliz de quem me leva... e nao de quem me levar... Porque a tua asserção implica e significa continuidade no tempo, e nao a entrega específica a A ou B numa outra espécie de amor. SOBERBO.

Abraço-te com a Amizade de Sempre

Havemos de fazer umas férias, just call me.

Gonçalo disse...

Lobinho:

Fico feliz porque compreendes tão bem as minhas mensagens. De facto, a minha filosofia de vida é viver o amor integrado no Amor, mas o Amor é a verdadeira base para mim! :)
E mais do que alguém levar o meu amor, será mesmo sentirem regularmente o meu Amor, sou apenas mais um com uma missão gratificante em cumprimento actual...


Quanto ao texto, que dizes de uma divulgação para além do encontro? Julgo que poderia ser um grande texto de partilha, motivo para os teus seguidores ficarem até mais emocionados do que o costume. No entanto, há uma coisa que respeito, a privacidade!

Quando ambos tivermos disponibilidade, marcamos uma viagem low-cost, mas em grande! Estou contigo :)

Um abraço grande, meu amigo (XX) :)

DoceSussurro disse...

Ó Gonçalinho...
Tu num andas a ver mt bem... tens que tratar dessas lentes dos teus ókilos ...(lol)
Ora vê bem , mas com olhos de ver... o Doce Sussurro...
Tens lá um miminho que é "a tua cara"
:P

(redimindo me)

(porque se há alguém que merece, és tu, sem dúvida! desculpa a minha confusão...e ai de ti que faças fitas.. "ah, e tal... agora já num quero"... leva o, entrego to com carinho!)

:)

Beijinho e obg pelo carinho*

Gonçalo disse...

DoceSussurro:

Aceito a tua humildade e estás perdoada! :P

Quero, quero! Em breve estará carimbado no meu blogue :)

Beijinhos grandes para ti ***;)