quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

A Minha Mensagem de Natal!

“Há quem considere o perdão como o grau mais elevado do apreço. Mas os estudos revelam que há ainda uma forma de amor mais elevada e que conduz ainda mais à felicidade: o altruísmo.
O altruísmo já foi considerado como o grande paradoxo: Quando se dá qualquer coisa a alguém, quem dá é que se sente melhor. Dar é receber.
Os estudos mostram que as pessoas felizes são altruístas e que as pessoas altruístas são felizes. Mas nenhum estudioso conseguiu determinar qual das duas qualidades foi a primeira. Estão muito intimamente ligadas.
Acredito que já tenham sentido isso. Na época do Natal, o que é que vos cria mais expectativa – os presentes que vão receber ou os presentes que vão oferecer?”
(Dan Baker In “O que sabem as pessoas felizes”)

Tenho sérias dúvidas que as pessoas tenham noção do real valor do altruísmo. Mais dúvidas tenho sobre a resposta aparentemente óbvia para o autor, no universo dos seus leitores em geral. Mas tenho a certeza que a resposta aparentemente óbvia para o autor é a mais acertada! O que me cria mais expectativa neste Natal é a oferta dos meus presentes para as pessoas que mais gosto ou que estão mais próximas de mim! Por incrível que possa parecer (para alguns!), há pessoas próximas que ainda nem compraram o meu presente, às quais eu respondi com um “Não te preocupes…”, e ainda nem me dei ao trabalho de imaginar os presentes já comprados pelas pessoas que certamente já o fizeram… Ao invés, tenho andado numa roda viva para encontrar o presente, aquele, o mais indicado para determinada pessoa, porque uma dádiva deverá ser personalizada e cuidada. Porque cada pessoa é uma pessoa, e cada momento é um momento…

Mas deixemos o tema dos presentes e reflectiremos sobre as palavras do Padre Anselmo na missa de Natal da Unidade de Saúde em Vila Nova de Poiares, na passada semana. Costumo dar raras disponibilidades mensais para este meu part-time, acima de tudo porque prezo imenso a minha vida pessoal e o meu equilíbrio, mas desta vez também cruzei, sem intenção prévia, o meu lado profissional com o lado festivo da Unidade. Nada acontece por acaso… E ouvi as seguintes palavras do Padre Anselmo:

“As pessoas quando pensam geralmente no Natal pensam normalmente no segundo, terceiro ou quarto ponto constituinte do Natal. E esquecem-se normalmente do primeiro: Nasceu Jesus Cristo!”

Assino por baixo, acrescentando apenas que o Natal não será apenas uma festa litúrgica, porque o Natal serve para os católicos, budistas, ateus, (e até para o Saramago :P), reflectirem sobre a sua missão de amor, esteja essa missão representada por um nome de sempre, Jesus Cristo, ou representada pelo seu próprio nome, pelo seu próprio Deus.

Para mim, como católico, o primeiro ponto é essencial e seguido literalmente à letra: “Nasceu Jesus Cristo!”. E aproveito a celebração do Seu nascimento para recordar e celebrar o amor natalício que vivo durante os restantes dias do ano, juntando a família, mostrando o amor pela atitude e até por símbolos chamados de presentes (segundo ponto do Natal), desfrutando de algumas iguarias com cheirinho a canela e polvilhadas com açúcar e carinho (terceiro ponto do Natal) e mobilizando o altruísmo e o perdão por um mundo melhor…

Este ano tenho a felicidade de juntar o útil ao agradável! Estou a trabalhar de manhã no dia 24 de Dezembro, regresso a casa para passar a consoada em família, para mim o momento mais alto do Natal, e regresso ao trabalho no dia seguinte às oito da manhã para alimentar o Natal dos Hospitais! Será o meu primeiro Natal num internamento hospitalar e sinto um sabor especial pela oportunidade que tenho de colocar a enfermagem, como uma das missões profissionais mais próximas do Amor Universal, em prol dos doentes que estarão impossibilitados de passar o Natal em família. Ser Enfermeiro é sentir o Natal todos os dias!

Faltou referir o quarto ponto constituinte do Natal. Mas esse fica à interpretação individual de cada um. Sejam felizes, também no Natal!

:)

24 comentários:

Anónimo disse...

Bb
A família é a base para o começo de uma vida feliz e o ambiente de nosso trabalho é a continuidade do "viver em família". O significado de estar no dia natalino em trabalho, faz-lhe doar mais e entender que o nascer de Jesus acontece quando estendemos as mãos a acolher o nosso irmão...com amor.
O amor é uma essência divina, quanto mais você doa, mais e mais o seu coração teme por querer doar sempre...trazendo-lhe um grande bem a alma. Não há nada mais valioso a nossa alma do que carregá-la com este amor.
Desejo-lhe um grande dia de natal abençoado.
Beijo,
Flávia
*Estarei em pensamento com você :)

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Padre Anselmo Borges ou outro padre Anselmo? Seja que sacerdote for, é isso mesmo: no centro do Natal está o Menino Jesus e tudo o resto existe porque existe em primeiro lugar o Menino Jesus, motivo pelo qual o tenho na entrada do meu blogue.

Sobre o autor que citas, talvez não concorde tanto com a noção de felicidade e altruísmo, porque o altruísmo pode até ser uma forma de nos servirmos a nós (mesmo sem ser essa a intenção), de nos sentirmos bem pelo que fazemos ao outro, e nesse sentido traz felicidade, mas tal como o filantropismo do séc. XVIII e XIX (leia-se altruísmo) não é o mesmo que amor. Quando se faz algo porque somos altruístas, é claro que nos demos, mas quando se faz algo por amor, pela interioridade de alma que marca a pessoa, então nao ha altruísmo: ha amor. A diferença é que no altruísmo nao tem necessariamente de haver amor, equanto que no amor existe entrega total e permanente.

Quem ajude o outro (por altruísmo, por amor...) está sempre automaticamente gratificado, sempre mais do que aquele que beneficia da ajuda, porque o óbice da ajuda vem de quem pode dar e nao de quem precisa. E a pessoa sente-se sempre bem por ter ajudado. Daí o altruismo, talvez uma forma social de amor mas nao passa muito disso, em que os que ajudam se sentem sempre obviamente melhor. Mas percebi a ideia do autor. Todavia, na filatrompia de seculos passados nao se fazia por amor: era quase uma moda. No altruísmo existe um acto isolado; no amor existe uma entrega que pode passar do acto em si.

Tal como tu, considero a noite de 24 o momento alto. O dia 25 já é muito desprovido. E tens um natal muito bom na entrega e na partilha este ano. Com a família no momento exacto (24) com os outros no dia crucial de quem nao pode estar junto dos seus de outra forma que nao aquela (hospitalizados). E isso nao é altruimso. É amor. Porque o altruismo aponta mais para as coisas que se possam fazer e que embora carreguem consigo uma componente de amor, nao sao a definiçao de amor, o tal que vais dar e partilhar aos doentes no dia 25 e que nada tem a ver com altruísmo.

Sobre as prendas, penso o mesmo que tu. Aquela prenda para aquela pessoa, mas cada vez mais penso que as prendas dadas a alguém que supostamente nao devia estar no nosso horizonte material de prenda mas que também deve ser mimado dessa forma (pode até ser um gesto inopinado por alguem que nao é familiar nem amigo íntimo...) se torna imperativo, e que Natal é todos os dias pela oblação desinteressada ao outro, qualquer outro, todos os dias, continuamente, quando ninguém pensa em gestos de amor porque nao se está na quadra, e entao é quando aparacem pessoas que vao deixando, nao tanto a sua marca, mas a sua preocupação, bondade, entreajuda (nao altruismo) e o dia 24 é apenas um momento mais giro e engraçado porque vivido por fora por todos de maneira muito festejada e comunitariamente.

Para ti, Principezinho, os meus votos de um SANTO E FELIZ NATAL

Gonçalo disse...

Feliz natal :)

TERESA SANTOS disse...

Gonçalo,

Tenho a certeza que o teu primeiro Natal num internamento hospitalar vai ser extremamente enriquecedor.
Depois dir-me-ás!
Feliz Natal e tudo de bom.
Beijinho.
Teresa Santos

Eli disse...

Hoje senti o "Feliz Natal" dentro de abraços de pessoas que não julguei assim. Ainda bem que conseguimos pensar em dar sem o tal receber. Eu também gosto imenso de descobrir a tal prenda. Sinceramente, adoro o factor surpresa. Não saberem o que é e eu também não!

:)

Natal Feliz, longe, mas próximo.

Adoro-te.

Gonçalo disse...

Flávia:

A minha mensagem de Natal via telemóvel cruza-se com as tuas palavras. Natal é tempo de amor à família, seja pessoal ou profissional, ontem passei a noite com a família pessoal, hoje passei o Natal com a família profissional, sejam doentes ou colegas de trabalho. Tanto num momento como em outro, a dedicação e partilha deixa-me tranquilo!

:)

Um beijinho grande para ti e feliz Natal, com amor!

Gonçalo disse...

Lobinho:

(Para mim, sempre Lobinho!:))

Julgo que não há uma diferença tão grande entre altruísmo e amor, porque em qualquer dádiva, mesmo com benefício quase total do seu receptor, há sempre uma mais-valia para o seu emissor. Mesmo que seja apenas a mais-valia do seu bem-estar e consciência tranquila. Senão não existirá altruísmo, mas oportunismo ou interesse.

O meu dia de Natal no Hospital podia ser um momento de filantropia do século XVIII, uma moda obrigatória de um profissional de jornada contínua, mas não foi. Em mim há o amor de que tu falas, porque há uma consciencialização da missão que tenho e do prazer que usufruo dela.

Mas é sempre possível mais e melhor...

Um grande abraço para ti e continuação de boas festas!

:)

Gonçalo disse...

Gonçalo:

Já te disseram que tens um nome muito giro? :P

Um Feliz Natal para ti também, volta sempre!

:)

Gonçalo disse...

Teresa:

O meu primeiro Natal no Hospital foi muito bom. No início existiu alguma ansiedade para cumprir com o trabalho todo com qualidade, uma vez que o serviço estava com muitos doentes (talvez mais do que o habitual numa altura destas) e o número de enfermeiros era menor, pela expectativa anterior.

Mas o trabalho cumpriu-se bem, com um bom trabalho de equipa, e ainda com tempo para um almoço entre família profissional, ou seja, equipa multidisciplinar.

A situação dos doentes e famílias deixa-me por vezes pensativo, ainda para mais neste Natal, mas como ouvi dizer no outro dia, a Enfermagem é uma rosa também com espinhos...

:)

Um beijinho grande para ti e continuação de boas festas :)

Gonçalo disse...

Eli:

Decifrei bem a tua mensagem. A família profissional também tem o dom da surpresa. Tal como o presente que tenho para ti!

:)

Um beijinho grande para ti e continuação de Feliz Natal!

(até breve;))

Fatucha disse...

Gonçalo...tocaste omeu coração com todo o amor que depositas nas palavras deste texto. E só posso agradecer o facto de já poder ter-te conhecido pessoalmente, uma pessoa tão genuina,altruista no verdadeiro sentido, e não deturpado como tu és. Obrigada por seres assim.
Festas Felizes.

Vera disse...

Amigo Gonçalo ... Bom Natal e desejos de um 2010 cheio de Esperança e Saúde

Susaninha disse...

NATAL É ISSO MESMO...
NATAL ...
SIR GONGAS....
Acho que tens o verdadeiro espirito natalicio...
Dar um sorriso a alguem de coração é NATAL...
O espirito de felicidade e Alegria que se transmite é Natal:)

SEM DUVIDA QUE PARA MIM TU ÉS NATAL...
Continua a espalhar o Natal Sir Gongas:)
SUUUUUUrrisinhos:)

Rafeiro Perfumado disse...

Eu, como agnóstico, ligo o Natal a uma época bonita, em que mais pessoas são educadas e simpáticas. Infelizmente o consumismo cobre grande parte dos sentimentos desta quadra, salvando-se poucos resistentes como tu. Que dures muito, caro amigo.

Um abraço e feliz 2010!

Fragmentos Culturais disse...

... lindo todo o texto! E lindo porque nele estão encerradas, com muita sensibilidade, várias mensagens de Vida! A verdadeira!

Aqui deixo, meu abraço muito fraterno!

Natal é sempre no coração de cada um...

Um beijo afectuoso *

Cristina disse...

Respondi à tua questão no meu blog (depois passa lá).
Continuo com o meu ponto de vista, mas de todos os modos, ainda que batizada e com primeira comunhão, não me considero cristã.
Esta época não me diz nada e apesar de concordar contingo na parte do amor e união familiar, tenho pena que as pessoas não façam o "natal" todas as semanas.

Gosto mais de dar! ;)

Gonçalo disse...

Fatucha:

Colocas-me no alto de um pedestal onde normalmente coloco fuguras de grande relevância para mim, os tais "génios" que já conheço ou gostaria de conhecer pessoalmente...

Não serei certamente tão bom como eles, mas vivo a minha experiência diária para ser tão grande como os maiores, mas diferente deles. Porque sou EU!


Não escondi que para mim foste a revelação da noite do encontro nacional de blogueiros, foste a pessoa de coração mais aberto no encontro e mostraste uma autenticidade que se saúda. Continua assim porque só assim mostramos o valor de ser "especial"!´

Um beijinho grande para ti e continuação de boas festas :)

Gonçalo disse...

Vera:

Faço dos teus os meus desejos. Realço a palavra saúde. Cabe-nos lutar diariamente por uma melhor saúde em Portugal no próximo ano!

Beijinhos grandes ***:)

Gonçalo disse...

Susaninha:

Para mim Natal é todos os dias, porque todos os dias troco sorrisos, tal como troco normalmente sorrisos contigo com os nossos comentários. Fazes-me sorrir e alimentas o meu ego de forma sincera. Para mim isto também é Natal! E fazêmo-lo diariamente :)

Um beijinho grande para ti, com cheirinho a Natal! Sempre!

Gonçalo disse...

Rafeiro Perfumado:

Sendo agnóstico ou não, para mim és uma das referências como pessoa que pude confirmar pessoalmente no primeiro encontro nacional de blogueiros. Tens o dom de misturar um humor deveras inteligente e expontâneo com uma sabedoria de vida de louvar, e isso só te torna especial a ti e mais orgulhoso em mim por receber um elogio tão grande como o que proferiste "Que dures muito, caro amigo"...

Para sempre, amigo!

...Um grande abraço! :)

Gonçalo disse...

Fragmentos Culturais:

É um chavão que se pode tornar real, mas de facto só depende de nós para criarmos um Natal diário. Eu faço a minha parte. Tu fazes a tua parte. E o mundo poderá ser melhor!

:)

Um beijinho com carinho *;)

Gonçalo disse...

Cristina:

Podes não te considerar Cristã, e eu respeito. Mas acima de tudo admites que a dádiva é o melhor caminho. O principal está a ser conquistado, o resto pode ser uma questão de nomenclatura...

Um beijinho grande para ti e até já :)

DoceSussurro disse...

Miminho no Doce Sussurro :)

Beijinho*

Gonçalo disse...

Doce Sussurro:

Que querida! Vou espreitar :)

Beijinho*