terça-feira, 19 de setembro de 2006

Amizade com limites?


O mundo é realmente muito pequeno, e quando estamos perante o ecrã de um computador ainda mais pequeno fica tornando-se numa autêntica aldeia global...A Internet foi sem dúvida uma das maiores invenções no mundo da tecnologia, criando redes e proximidades nunca dantes imaginadas, levando-nos para locais desconhecidos, tornando as pessoas numa autêntica rede social, permitindo a comunicação com pessoas do outro lado do mundo...
Recentemente, fui levado a pensar na possibilidade da criação de amizades com pessoas do outro lado do Atlântico e a reflectir sobre a importância da distância na amizade.
De facto, tenho sido colocado perante a distância de amigos residentes em Portugal, o que me causa alguma tristeza porque, sendo assim, raramente posso estar pessoalmente com eles e o máximo que consigo é realizar visitas esporádicas, aproveitando por viajar pelo magnífico Portugal. Mas agora pensar que poderei criar amizades do outro lado do Atlântico mesmo sem saber se algum dia os poderei ver, é algo que me preocupa...Preocupa-me porque os laços de amizade são para mim laços muito fortes que dificilmente se compadecem com longas distâncias durante enormes períodos de tempo, porque a amizade para mim é entrega, é proximidade, é sentirmos a presença de um amigo através de um gesto, de um carinho, de um simples beijo...E o mundo virtual que as novas tecnologias nos proporcionam permitem manter uma relação saudável de amizade, com uma relativa proximidade se a imaginação nos permitir, mas haverá sempre aquele momento em que queremos algo mais real, queremos um abraço, um ombro amigo, a presença pessoal daquele amigo que tanto gostamos e que dificilmente o poderemos tocar...Claro que hoje em dia o mundo dos transportes e das telecomunicações evoluiu imenso e que há maiores facilidades de deslocação, mas se há dificuldades naturais na mobilidade dentro de um mesmo país para a reunião com os amigos, muito mais haverá entre países separados por um oceano imenso.
Contudo, sou uma pessoa que respira a amizade e que por mais obstáculos que surjam eu serei um acérrimo defensor deste nobre sentimento e, tal como no amor, não há distâncias, culturas, idades, raças e estatutos sócio-económicos que me separem dos valores da amizade e da entrega que pretendo incutir, mesmo bastante afastado...
A revelação neste blog é dada em primeira mão e, sentindo a distância como a maior motivação, revelo desde já que longe ou não, poderão sentir a partir de hoje a minha inteira disponibilidade para uma verdadeira amizade...Não é uma decisão precipitada, os escassos momentos que já vivemos foram intensos de partilha e de sentimentos, sentimentos esses traduzíveis agora pela amizade que pretendo incutir na nossa relação...
Como eu costumo dizer, longe fisicamente mas perto do coração, seremos amigos para sempre...Eu acredito;)
Para finalizar, gostaria de saber se acreditam nos limites da amizade e se, por ventura, vivenciaram uma situação semelhante à que vivo presentemente...Façam o favor de opinar:)

10 comentários:

Anónimo disse...

Sim tens razão, este mundo é tão grande, mas ao mesmo tempo tão pequeno, estamos tão longe e ao mesmo tempo tão perto (separados por um pc)..a net fez estas maravilhas, novos amigos de toda a parte que talvez nunca vamos poder estar com eles..dar aquele abraço de amizade que tanto já nos une..mas por mim falo, já é bom ter amigos como tu..amigos de coração e esses não se encontrem todos os dias..a amizade para mim não tem limites..amizade cultiva-se..e se ela for bem cultivada ..talvez esses limites desaparecem com o tempo...

beijos de uma serrana

Gonçalo disse...

"a amizade para mim não tem limites..amizade cultiva-se..e se ela for bem cultivada ..talvez esses limites desaparecem com o tempo..."

Bela, decidi destacar esta citação do teu comentário porque acho que diz tudo...
De facto também acredito numa amizade sem limites, e mesmo que haja limites como a distância, idade, estatuto, etc, os limites poderão desaparecer com o tempo desde que ambas as partes o desejem...Com esforço a amizade será sempre uma realidade, porque quem gosta preocupa-se e alimenta essa amizade de qualquer forma...
A nossa amizade será uma realidade sem limites se depender apenas de mim e acredito que também queiras muito manter a nossa relação. Gosto muito de ti amiga;)
Beijinhos fofos:)

Gonçalo

luis disse...

A amizade é muito mais que o aproximar de alguem, amizade tem como pressuposto sentimentos que não podem ser confundidos pelo simples jeito de gostar. Para mim a verdadeira essência da amizade é aquilo que tu mencionaste:"o dar sem pedir, o receber sem a obrigação de retribuir, a presença, a prontidão, e a ajuda..."
A amizade entre as pessoas, depende sempre do seu comportamento em sociedade, ou seja; se cada um tivesse um olhar mais extensivo e não olhasse de uma maneira cega só para o seu próprio umbigo, podia até estar de acordo contigo. Sabendo que a amizade se traduz na afeição por uma pessoa, estima e simpatia, acho e tenho quase a certeza que este mundo virtual é a compensação das faltas da vida real
indiferente não fico mas já não dou tanta importância como antes á falta de atenção e amizade que existe hoje em dia
mas confesso que me decepcionei muito antes de chegar onde estou como pessoa, dói na minha alma a indiferença das pessoas, tudo porque tenho algumas reservas sobre a verdadeira amizade, sou sensível e sinto-o na pele mas aprendi a viver com isso e ultrapassa-lo, das derrotas fiz conquistas. Amigo Gonçalo para que precisamos de muitos amigos quando os poucos que temos são os verdadeiros e unicos são aqueles que nos são fiéis e gostam nós e nos aceitam tal como somos, apesar deste péssimismo não deixo de conhecer pessoas e estabelecer ligações mas umas vão outras ficam e há aquelas que são para esquecer nem sabemos como apareceram nas nossas vidas, mas como já foram embora não importa mais. Outras virão e passarão pelas nossas vidas, mas só as amizades verdadeiras ficam e permanecem.
Um abraço
Luis Santa

Gonçalo disse...

"A amizade entre as pessoas, depende sempre do seu comportamento em sociedade, ou seja; se cada um tivesse um olhar mais extensivo e não olhasse de uma maneira cega só para o seu próprio umbigo, podia até estar de acordo contigo."

A existência de um mundo progressivamente mais competitivo torna as pessoas com uma visão do mundo cada vez mais fechada sobre si própria, valorizando aspectos económico-sociais e relegando para segundo plano sentimentos nobres como a amizade. O que se tem visto é que há cada vez mais assimetrias sociais em que os pobres ficam cada vez mais pobres, e os ricos cada vez mais ricos, deixando uma maioria popular invejando a fortuna alheia e ao mesmo tempo a afastar-se das pessoas, abdicando da amizade. Os ricos sentem que o dinheiro traz-lhes luxúria, mas que não lhes traz o doce carinho de um amigo. A minha mensagem tem como alvo estas pessoas que não acreditam que sentimentos nobres podem trazer-lhes felicidade, evitar depressões e sentir-se até mais vivas...Vamos deixar de olhar para o nosso umbigo e dar a mão ao próximo;)

"tenho quase a certeza que este mundo virtual é a compensação das faltas da vida real"

Não concordo inteiramente com esta frase, julgo que neste mundo virtual encontramos uma grande maioria de pessoas com problemas que passam muito pela incompreensão e carência afectiva, mas nem todas vivem do mundo virtual para compeensar os seus problemas reais...Há pessoas muito seguras na net, pessoas que equilibram o mundo virtual com o real com grande facilidade, sentindo-se bem em cad um destes mundos sem se deixar influenciar em nenhum deles.


"umas vão outras ficam e há aquelas que são para esquecer nem sabemos como apareceram nas nossas vidas, mas como já foram embora não importa mais."

Acredito que sou uma das pessoas que ficou na tua vida e que continuará a marcar-te com a amizade que te pretendo oferecer, só espero não ser eu nem ninguém próximo a nós que te faça desistir da nossa amizade, porque na realidade já provaste o teu grande valor humano e não quero desistir facilmente da tua presença como amigo.
Espero continuar a mostrar a amizade verdadeira que fica e permanece:)
Um abraço.

Gonçalo

Anónimo disse...

Sim a amizade pode existir entre pessoas mesmo k distantes, é o puder desta makina k se chama pc, claro k com a Internet , sim e amizade pode ser muito forte aki, depende das partilhas k formos capaz de ter com a pessoa k está do outro lado. Mas há um limete k devemos respeitar. Não é à custa de uma amizade k já sabemos k dificilmente se irá perder k vamos fazer por conkistar amizades mais recentes. Espero k sejas capaz de entender isso. Eu sei k és uma pessoa transparente e por isso julgas k os outros também o são, mas Gonçalo vai devagar pq se na vida real tens por vezes k conviver muito tempo para saberes kuando uma pessoa é tua verdadeira amiga ou não, aki ainda deves ter mais cuidado, pq sabes k por trás destas makinas podemos ser ker kisermos.
Depois então podes ir-te apercebendo se realmente essa pessoa é verdadeira ou não, nunca arriskes perder a amizade de alguém k gosta muito de ti em prol de alguém k ainda não conheces muito bem.
Um beijo de alguém k gosta muito de ti.

andreia disse...

owa...bm dito ... tds nos sabemos k a amizade k seija sincera n interresa a distancia mas sim o laco k existe entre a relacao ... kd eu k simplesmente te conheco pla net ja te considero um migo e dos bons...=p...axo k e gracas a confianca e honestidade k temos um km o oto ... e axo k e axim em td o lado seja pla net ou ao vivo...e tu sabes cm ser um migo das duas maneira ... por ixo e k n me importo se apenas a noxa amizade fike so pla net...k iria ser um pouko po triste ....simplesmente axo k amizade e possivel de kalker maneira simpleste basta kerer ser amigo...e ter amigos....jokinhas fofas e nk te eskecas k aki do oto lado do mundo tens uma miga k vai tentar te ajudar no k poxa....pota bm .....

Anónimo disse...

A busca profissional e o crescimento pessoal por vezes aparecem em caminhos antagônicos mesmo q ambas façam parte das relações sociais. Com isto, conviver com pessoas hj é privilégios de poucos que com sabedoria aprendem na escola da vida o verdadeiro sentido da convivência. A rotina leva ao comodismo e aos verdadeiros sábios a dinâmica da vida se processa diferente. Em meio a evolução tecnológica o trabalho robotiza o homem e as amizades virtuais se processam para o seu crescimento pessoal. As evoluções cibernéticas têm levado as pessoas a descobrirem fantásticas maneiras de aproximar e nesta dinâmica da vida...a quem acredite que amar ainda é um verbo de ação. Mesmo q a distância entre máquinas e lugares se processem O AMOR MOVE MONTANHAS.

Anónimo disse...

Amigo Gonçalo! O tempo nestas ultimas semanas fugiu mas hoje, é dia de pôr a leitura em dia. Lindos estes post que escreveste... e este ainda mais...transcende vida, amor, sensualidade, desejo, calor... um coração que bate com a força do desejo e do amor! Muito bom mesmo!
Boa semana.

JINHOS

sofia disse...

Hoje em dia temos certamente muitas mais facilidades de estabelecer contacto ou criar relações de Amizade com pessoas de outros países, ou mesmo continentes. Isto, tendo em conta uma comparação possível com os tempos do passado, em que tal coisa era bem mais complicado. Toda a facilidade presentemente notória deve-se muito ao facto de há tempos para cá, e cada vez mais, se verificaram patentes progressos no mundo científico. A Internet, por exemplo, hoje em dia, convida-nos a navegações em mares nunca antes navegáveis; à criação de redes sociais; à evidência das vizindades; à descoberta do mundo desconhecido; à facilitada comunicação com Seres de outros países ou continentes, ou mesmo com Seres do “outro lado do mundo”.
Eu nunca fui pessoa de me prender muito à Internet e utilizar esta como um meio de conhecimento de outras pessoas. Na verdade comecei a utiliza-la à coisa de três, quatro anos, mas mais enquanto fonte de informação e enriquecimento ou aprofundamento de conhecimentos, para trabalhos da escola. Ora, mais recentemente, e ainda não tem sequer um ano, comecei a querer também expandir a minha passagem pela Internet e decidi optar por conhecer pessoas partindo deste meio. Foi assim que te conheci, e foi também da mesma forma que entrei em contacto com pessoas que hoje estão espalhados por todo o mundo. Foi assim que conheci parte dos meus mais recentes amigos. Até então, não tinha conhecido ninguém de um outro país desta forma (usando a Internet como meio de conhecimento). Sempre fui uma pessoa que gosta de conhecer outras pessoas e fazer novas amizades e neste aspecto, comecei bem cedo. No meu 7º ano tive a extraordinária oportunidade de conhecer pessoas portuguesas através da troca de correspondência. Na altura, conheci varias pessoas da Trofa (algumas das quais vejo como pessoas indispensáveis na minha vida). Mantenho contacto com essas pessoas e hoje considero-as verdadeiras amigas. São mesmo amigos para a vida. Nessa mesma altura fiz amizade com uma pessoa dos Estados Unidos da América e que tive oportunidade de conhecer através dos meus amigos da Trofa. Criava-se assim uma espécie de corrente ou teia de conhecimentos. Agradava-me imenso tudo isto. Conheci pessoas também do Algarve (Loulé). Foi uma experiência bastante enriquecedora. Hoje, e apesar de não ter muitos amigos, considero-me uma pessoa rica a este nível. Isto é prova de que nem sempre o pouco é sinónimo de pobreza.
Dentro do país, já conheci pessoas de diversificados espaços territoriais: pessoas do norte, do centro, do sul e até mesmo das ilhas. Com algumas destas pessoas ainda mantenho contacto. Outras acharam que a distância não iria ajudar e decidiram afastar-se de mim. Pessoas estas que não acreditavam em qualquer tipo de relação separada por alguns ou muitos quilómetros de distância. Para mim, isto nunca foi obstáculo e como tu mesmo disseste ”os laços de amizade são laços muito fortes e dificilmente se compadecem com longas distâncias durante enormes períodos de tempo, porque a amizade é entrega, é proximidade, é sentirmos a presença de um amigo através de um gesto, de um carinho, de um simples beijo... “porque a amizade é mesmo assim…
Claro que em certos momentos preferimos ter esses amigos ali mesmo pertinho de nós fisicamente. Compreendo isso e sou pessoa de também querer tal coisa. Gostava de ter todos os meus amigos sempre ao meu lado. Isso seria sinal de que qualquer tropeço meu não seria sinónimo de queda porque eles estavam ali para me ampararem. “Haverá sempre aquele momento em que queremos algo mais real, queremos um abraço, um ombro amigo, a presença pessoal daquele amigo que tanto gostamos e que dificilmente o poderemos tocar”. É mesmo assim…
Perante tudo isto, e tal como tu, sou uma pessoa que exala ou respira a amizade e que por mais obstáculos que surjam serei sinonimiza tutelar deste nobre sentimento e, “tal como no amor, não há distâncias, culturas, idades, raças e estatutos socio-económicos que me separem dos valores da amizade e da entrega que pretendo incutir”, esteja eu onde estiver... por vezes sinto que a distância é a motivação para tanto querermos manter e sempre preservar uma amizade.
Conheci-te à mais ou menos cinco meses e recentemente tive o enorme prazer de o fazer pessoalmente. Hoje guardo com muita consideração e saudade todos os momentos que já vivemos “juntos”; as nossas conversas; as nossas partilhas e no fundo, tudo o que tem marcado os instantes e sentimentos que compartilhamos.
Afinal, não temos de estar perto fisicamente para mantermos uma amizade. Ela sobrevive e vence a distância, quando é verdadeira.
Desde já, quero que saibas que eu estive, estou e estarei sempre pertinho de ti, esteja eu fisicamente onde estiver. Esteja longe ou perto; presente ou ausente, estarei sempre perto de ti. No fundo, e por outras palavras, o mesmo é dizer e repetir-te: ”longe fisicamente mas perto do coração, seremos amigos para sempre...”. tu acreditas e eu também…;)
Ah, é verdade… não é favor nenhum opinar sobre estes teus extraordinários dotes literários e temáticos. Da minha parte será Sempre com enorme prazer que o faço…;)

Muitos beijinhos desta tua Eterna amiga…

Anónimo disse...

Há quem acredite em acaso nas relações humanas mas no acaso há pistas de que ao prosseguir por caminhos até então desconhecidos nos permitimos ampliar nossas relações e ao mesmo tempo nos conhecermos melhor. A exemplo disto citamos os ambientes virtuais que ao nos lançarmos em uma rede de comunicação abrimos o leque de possibilidades de contatos mas concomitante a isto nos deparamos com a fragilidade de estamos a mercê de uma máquina que mesmo que seja apenas um instrumento que nos interliga,nos mostra a impotência momentânea diante do outro. Aprendemos a arte de comunicar e sentir o outro : momentos de alegrias, tristezas, ansiedades, incertezas ...partilhamos sem exigir tanto, apenas pelo bem estar que o outro nos proporciona.A cada diálogo... uma descoberta do outro se processa, uma surpresa, um encontro. Momentos de reflexão pairam ao ar virtual levando-nos ao auto-conhecimento .Todavia, o encontro real impõe uma tomada de decisão diferente já não tão espontânea mas planejada em função das barreiras que nos impedem de realizar algo tão imediato. No grande lamento se ouvem os gritos :
"-Eis que sinto uma grande amizade, mas por vezes com grandes limites." GON VC FAZ A DIFERENÇA EM MINHA VIDA.