sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Prioridade: comunicação!

Dizem que a amizade é a base de todas as relações. Acho que encontrei uma base ainda mais prévia: a comunicação!

Antes da amizade, do amor e da família, já existe a comunicação como factor intrínseco do ser humano. Antes de qualquer relação, tu já eras!

A comunicação permite o cruzamento das pessoas, determina a sua tipologia e sustenta qualquer relação. A expressividade alimenta, o discurso seduz, a honestidade passa pela palavra e o orgulho está entre o silêncio e a atitude. A atitude ultrapassa a palavra porque comunicação é tudo. Usar o silêncio e o discurso com oportunidade é um sinal de inteligência e uma honra para mim.

A comunicação é uma prioridade para mim!
(Música: Brendan James - All I Can See)

36 comentários:

Poetic GIRL disse...

E o ser humano é por natureza comunicador (alguns vá) :) beijocas

P.S. Mim gosta de falar, e muito!

BS of Life disse...

Sem dúvida, Gonçalo, a comunicação é muito importante mesmo.
É o que nos diferencia dos animais, e quando não é devidamente usada, acabamos por agir como eles.

Um beijinho e um bom fdsemana.

ana disse...

Sem dúvida, a comunicação é muito mais que falar. Muito verdade o que escreves.

Um beijinho :)

nuvemdoce disse...

Olá Gonçalo, Saudades!!

Um dia li em algum lugar que existem 3 coisas que devem ser cuidadosamente usadas e não lançadas pelo espaço, são essenciais tanto na amizade, como em todas as relações, um dia lançadas, jamais voltam atrás:
a Flecha, a Palavra e a Oportunidade.

Sem dúvida alguma. Após lançada, a flecha não pode voltar, nem sequer desviar-se do rumo dado. Se a mira não foi correta, ao invés da maçã, vai bater no nariz. Óbvio então, ter-se o máximo cuidado ao arremessar uma flecha.

Quanto à palavra, aí mora o perigo, pois geralmente a língua é muito mais rápida do que o cérebro, essa é uma das vantagens do computador, consegues ler o que escreves, ANTES de mandar em frente. Mas, quando falamos, não há tecla "Del" que resolva, a flecha oral já foi lançada.Há que usar o cérebro(inteligência) muito antes da língua, saber esperar pela oportunidade.

Quanto a essa(oportunidade), só se pode recomendar uma coisa: não descartar quando surge, analisar profundamente, ponderar, uma vez descartada, não mais voltará.

Disso tudo, a única conclusão a que podemos chegar, é como dizes: silêncio, ponderação, oportunidade, evitando más atitudes.

Beijokas
Bom fim de semana

Sus disse...

Comunicação, bem cedo aprendemos que é uma boa base, até os animais se comunicam de diferentes maneiras... e o uso da palavra e do silêncio têm de ser doseados, tanto que há silêncios que falam mais que um milhão de palavras...

Beijinhos e bom fim de semana

Gonçalo disse...

Poetic Girl:

Não projectes nos outros aquilo que tu és... Felizmente sabes estar :)

Beijinhos ***

Gonçalo disse...

BS of Life:

Os animais também comunicam e por vezes bem melhor do que alguns seres humanos. Mas nós temos a oportunidade de usarmos a palavra. Já percebeste o nosso dom?

:)

Beijinhos***

Gonçalo disse...

Ana:

Há uns tempos atrás ouvi dizer que na música é tão importante a palavra como o silêncio. Finalizo a tua mensagem com essa frase.

Um beijinho grande *;)

Gonçalo disse...

Nuvem Doce:

As tuas palavras são uma flecha certeira em mim. Falar com oportunidade e inteligência é uma missão para mim!

Aproveito a oportunidade para te mandar um beijinho e desejar-te um fim de semana em paz :)

Gonçalo disse...

Sus:

Há silêncios que magoam, há silêncios que ignoro, mas destaco os silêncios que envolvem e pedem para avançar.

Imaginas do que possa estar a falar?

:)

Beijinhos***

Maxwel Quintão disse...

sou estudante de comunicação e não poderia estar mais de acordo!

EC disse...

A comunicação é fundamental, mas quando não existe linguagem aquela também pode ser feita. Em muitos casos o olhar, a postura, todo o corpo fala mesmo quando não existe linguagem expressiva.
Foi através da comunicação escrita que te descobri.:)
Bjs grandes!

Carolina Tavares disse...

Antes de nascermos já somos nomiados. O lugar da palavra... o lugar do desejo. Pura psicanálise.

Beijinhos

Gonçalo disse...

Maxwel:

É bom saber que o meu discurso escrito está aprovado pela academia :)

Um abraço!

Gonçalo disse...

EC:

Comunicação é tudo, em todas as situações estás a passar uma mensagem, por isso a linguagem é uma pequena parte da comunicação e qualquer pessoa comunica. Agradeço à comunicação o facto de nos termos cruzado!

Beijinhos :)

Gonçalo disse...

Carolina:

Peço desculpa mas não percebi a ideia. Explica melhor a ideia, se possivel.

Beijinhos :)

Sus disse...

Gonçalo,
Há vários tipos de silêncios, e o último que falas é de facto importante, mas como tudo na vida é preciso que seja no tempo certo...

Quanto aos restantes silêncios, os que magoam melhor será livrarmos-nos deles.

bom fim de semana e bom descanso :)

Anónimo disse...

Olá, Bb!
Apoio-me em Weil(1979) ao enfatizar que nas relações humanas estamos a todo instante estabelecendo COMUNICAÇÕES, ao falar, gesticular ou fazer mímicas para o nosso interlocutor (...) sujeitas a distorções, deformações que fazem com que raramente uma mensagem seja recebida tal qual foi emitida.
O ruído é uma das barreiras da má comunicação mas há outras mais sutis, escondidas, e que só análises mais aprofundadas poderão revelar os entraves envolvidos que pode está relacionado a opinião e atitude do receptor (que recebe a comunicação como lhe convêm), ao egocentrismo (que nos impede de enxergar o ponto de vista de quem fala), a recepção (influenciada por preconceitos e esteriótipos), a competição (caracterizada pelo monólogo coletivo, "ninguém ouve ninguém"), a frustração (ao impedir o sujeito de ouvir e entender o que está sendo dito), a transferência inconsciente (ao ditar uma predisposição favorável ou não aos sentimentos que tínhamos em relação a alguém parecido com o interlocutor), a projeção (ao criar ideias fictícias), inibição entre receptor e emissor (ao contrariar uma relação artificial) entre outras.
Através destas e outras reflexões teóricas, associada às diversas experiências na vida, procuro sempre com o outro aproximar do diálogo franco, honesto, empático, construtor, humanizador e promotor de valores ao bem comum.
Sei que não sou Jesus Cristo mas busco a perfeição através dos seus ensinamos bíblicos para ser melhor comigo e com o outro, dando maior sentido à vida, em busca sempre da FELICIDADE COLETIVA.
Faço uma adenda ao advento das TICs, resultado dos avanços tecnológicos, cuja vantagem e desvantagens em seu uso também se associam aos “ruídos” na comunicação.
O certo é que estamos de passagem neste mundo de comunicadores e “comunicações” e só podemos nos tornar mais próximos daquilo que Deus quer, para cada um de nós, se comunicarmos através do “amor”.
Um beijo. Espero o teu contato quando o teu coração assim desejar :)
Flávia

Gonçalo disse...

Sus:

Um desejo sonoro de um Domingo feliz :)

Gonçalo disse...

Flávia:

O teu texto sobre os ruídos da comunicação complementou bem o meu texto. Achas que as redes sociais são um ruído na comunicação?

Beijinhos e bom Domingo :)

Sus disse...

Obrigado e igualmente :))

Eli disse...

Já tinha vindo aqui ontem e a música tinha-me despertado o ouvido. Ainda bem que nos comunicamos e que existem pessoas como tu que dizem o que pensam e dão primazia à boa comunicação!

:)

Anónimo disse...

Gon:
Acredito que as redes sociais são meios de se conectar a outra(a) pessoa(s)sendo um espaço aberto e dinâmico, ao mesmo tempo formador de opiniões. A falta de ética é um exemplo de ruído na propagação de mensagens, pelo emissor, cabendo ao receptor analisar com maior profundidade o teor da informação recebida a fim de manter o equílibrio entre a tensão manifesta pela razão e emoção - aspectos mentais que se complementam e colaboram na evolução humana. Apesar dos dispositivos disponíveis para eliminar ruídos, há máscaras entre os humanos que os tornam cada dia menos humanos em meio as novas tecnologias!
Educar para as novas tecnologias também começa no berço ou quiçá ainda no útero materno!

*Amo você :)
Flávia

izzie disse...

De onde é que eu conheço esta comunicação?...

Podem uivar ventos lá fora, quem sabe, sabe :)

Vai uma chávena de chá?...

Beijinho muito grande,

Daniel Silva (Lobinho) disse...

O tenma que trazes à colação, Gonçalo, é muito pertinente e inesgotável. Também se comunica pelo silêncio, mas isso requer uma sensibilidade imensa e uma capacidade como que superior para o entender. Mas sim, Gonçlao, a comunicação é tudo isso que muito bem dizes, embora eu vá mais longe quando dizes que "o orgulho está entre o silêncio e atitude". Eu diria que a dosagem óptima entre silêncio e o discurso com oportunidade, como também referes, é muito difícil de conseguir, porque mais do que orgulho pode cair-se facilmente na hipocrisia, deliberada ou encapotada, consciente ou velada, de apenas pretendermos uma comunicação eficaz, entendível e dada no momento certo (o tal doseamento entre silêncio e as palavras certas).

Mas ainda assim, tenho para mim que é preferível falar sempre claro, sem enigmas nem subterfúgios, de forma educada e preferencialmente amiga, do que os recados que podem não ser sequer percepionados pelo outro, e como diria St. Exupery "a linguagem é uma fonte de mal entendidos" :P

Bom tema, Gonçalo.

Hugs

Sus disse...

Como um dos meus mais recentes seguidores tens um selo para ti no meu blog, mesmo sem saber se é hábito colocares no blog ou não, fica a oferta!

:)

Beijos

nuvemdoce disse...

Prioridade..prioridade...onde andas tu??...não vês que sem ti não existe comunicação, és o pilar deste povo, anda lá...aparece!!...

Ahahha..Beijokas
Saudades!!

Ana Paula disse...

Gonçalo, peço licença para comentar acerca de outra postagem sua, de 2007. Sou brasileira e entrei no seu blog através de uma busca no google sobre o desemprego em enfermagem. Li o seu post sobre o assunto, e fiquei muito indignada, pois estou vivendo exatamente a situação descrita por você. Imagine, há 4 anos atrás, quando eu ainda estava ingressando no curso, você já relatava o caos vivido pela nossa profissão. Estou sinceramente em pânico, pois aqui no Brasil, a situação da enfermagem é igualmente ridícula. Aqui ainda se mantém a idéia (quem criou isso?) de que é uma área riquíssima em empregos, e eu me enganei com isso, assim como muitos outros que continuam entrando, se graduando, e saindo com um diploma sem valor algum nas mãos.....Desculpe-me pelo desabafo..Gostei muito da sua expressão, quando se refere a bomba silenciosa que é o desemprego em enfermagem. Há 4 anos atrás, realmente era silenciosa...Acho que agora, só os surdos não ouvem essa explosão.

Eli disse...

Arranja-me essa música!

:)

Gonçalo disse...

Eli:

O menino vai oferecer a música!

:)

Gonçalo disse...

Flávia:

Apesar do ruído, continuo a acreditar na evolução enorme que as novas tecnologias e redes sociais trouxeram ao mundo em geral. A minha vida mudou imenso para melhor!

Beijinhos ***

Gonçalo disse...

Izzie:

Há conversas que fazem um blogue!

Com maçã e canela, por favor :)

Beijinhos***

Gonçalo disse...

Lobinho:

O orgulho entre o silêncio e o discurso refere-se ao facto de saber estar, sabendo usar tanto a palavra oportuna como a sabedoria do silêncio. E tanto no discurso como no silêncio não me referia aos enigmas da comunicação que por vezes também são precisos. Eu gosto!

:)

Um abraço ;)

Gonçalo disse...

Sus:

Obrigada e sim, costumo aceitar e colocar no blogue :)

Beijinhos***

Gonçalo disse...

NuvemDoce:

Muito lisonjeado com as tuas palavras. Já apareci!

Beijinhos com saudadinhas ***

Gonçalo disse...

Ana Paula:

O teu comentário é riquíssimo e mostra que a situação de enfermagem é transcultural, pois no Brasil parece que também já se sente o mesmo. Não sei se o meu texto está desactualizado, porque a bomba ainda parece estar em silêncio, acredito que ainda há muita gente que considera enfermagem uma profissão de grandes ofertas.

Beijinhos e volta sempre :)