sexta-feira, 9 de março de 2007

Sugestão de (Re)Leitura


“(...)Esta sua nova história reúne um homem e uma mulher cujas vidas tinham aparentemente sem sentido, após dolorosas perdas sentimentais. Theresa, divorciada e mãe de um adolescente, é colaboradora de um jornal onde escreve sobre relações entre pais e filhos. Garrett é professor de mergulho e vive na orla costeira, onde possui um magnífico veleiro restaurado por ele e pela falecida mulher. Aquilo que vai fazer com que as suas vidas se cruzem e lhes dará um novo, inesperado, sentido é uma série de mensagens que ele lança ao mar em garrafas seladas. Cartas pungentes de amor e saudade... Durante umas férias passadas à beira-mar, Theresa virá um dia a encontrar uma dessas garrafas. Obcecada pela estranheza do achado, começa uma busca que a levará a tentar descobrir a verdade acerca de um homem e das suas memórias. Um romance empolgante, emocionalmente intenso, que trata com grande delicadeza a força e a fragilidade das grandes paixões.”
(Contracapa do Livro “As Palavras Que Nunca Te Direi”)


Uma história que merece o facto de ser um best-seller e a menção pelos seus leitores, tal como faço neste momento.

Independentemente de já terem assistido ao filme ou lido esta obra, aconselho-vos a ler ou reler esta história intemporal como o amor, uma história que me transportou para a realidade em diversas situações. Desta forma, recordei-me das dificuldades sentidas nas relações à distância, de amores reais que tive e tenho o prazer de acompanhar, do amor perdido por uma amiga minha e, após um final inesperado e deveras emocionante, o retrato de uma lição de vida e de amor.

“As Palavras Que Nunca Te Direi” são palavras reveladas se a expressão acompanhar o coração, o perdão terá de ser uma realidade constante na vida humana e o amor será a felicidade da pessoa amada, mesmo que esse amor seja transportado para outro coração.

Um romance envolvente e intenso indicado para quem ama ou deseja amar, representando as asas para a experiência de um grande amor e um investimento duradouro na biblioteca caseira. Espero que gostem tanto ou mais do que eu gostei.

6 comentários:

andreia disse...

sem duvida 1 livro emocionante!
como muitos outros livros dele...
fazem-nos pensar,recordar,sonhar...

parabens atrasados gonçalo!n fazia a minima...

bacis***

Anónimo disse...

Uma bela escolha literaria...
Um livro para ler e reler quantas vezes forem necessarias...
Um forte abraço para ti amigo:))
Luis Miguel

kathy disse...

detesto nicholas sparks...

demasiado romantico para a realidade

Yohanan disse...

olá ;)
Eu ando a ler este livro, e ate ao momento estou adorar.
Acho que fiz uma boa escolha!

beijinhos e bom fds

Gonçalo disse...

Olá Yohanan:

Espero que gostes tanto ou mais do que eu gostei e que o teu comentário seja mais um reforço para que mais pessoas o leiam:)

Beijinhos e fica bem.

Anónimo disse...

Eu ainda o ando a ler pois quando chego a casa ultimamente só vejo cama…;
Mas cada vez que leio um livro, o mundo que ainda não sei faz-se em mim um pouco maior.
Beijinhos maninho.