quinta-feira, 27 de junho de 2013

Serviços Sem Mínimos!

Depois de despejarem famílias dos doentes para fora dos hospitais em procura de apoio psicológico, ignorando a unidade família-doente, acho incrível como deixam de existir serviços de saúde do pessoal em unidades hospitalares. Para a qualidade dos cuidados aos doentes, os seus profissionais também precisam de estar bem e nada melhor do que a própria instituição de saúde para os proporcionar. No dia em que tanto se fala de serviços mínimos, estes estarão abaixo dos mínimos e por cima dos números. Qual o limite do ridículo?

1 comentário:

Alexandra disse...

O povo Português é ridículo e assumo o que digo com plena convicção! O tempo que andam em manifestações organizadas por forças partidárias, deviam todos sair às ruas como povo unido sem estas merdas teóricas que apenas querem poder e viver à custa dos desgraçados... mas lá está, somos um povo de desgraçadinhos chorões que cavam a sua própria sepultura com actos impensados. Não me interessa se este comentário vai doer, aquilo que sei é que anda tudo a dormir numa espécie de sonambulismo... Tenho pena, pena que estas gentes gostem de levar no traseiro forte e feio e só quando não aguentam mais é que dizem ai, ui e já chega!

Beijo!