quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Bolinhos e Bolinhós Século XXI

Ainda sou do tempo...em que a noite das bruxas era a noite mais especial do ano dos miúdos da minha terra a seguir ao Carnaval. 

Noite de lençóis brancos à volta do corpo, uma abóbora na mão e uma vela dentro da abóbora. Muito Spooky! Depois muita farinha para espalhar pelas casas e carros por onde passávamos. À chegada às portas dos vizinhos, muita música e animação infantil, acompanhada de movimentos assustadores quando alguém aparecia à porta. Os habitantes ficavam com aquele ar enternecido enquanto viam os miúdos a divertirem-se e a cantarem os "Bolinhos e Bolinhós". No final perguntavam o que queríamos. Todos diziamos "o que puder dar...", mas no fundo o que nós queríamos era dinheiro. Malvados dos adultos que normalmente nos enchiam o saco de fruta da época (saudades daquelas romãs!), rebuçados e outras guloseimas. Dinheiro era uma raridade!

Mas os adultos tinham razão. Parece que adivinhavam o futuro que nos esperava. Hoje em dia as crianças crescem no mundo do Tio Patinhas e não atribuem significado às castanhas que os miúdos partilhavam no final da noite das bruxas, à animação que rodeava a confecção das abóboras assustadoras e ao sentido de grupo que as crianças revelavam de rua em rua. Hoje em dia o dinheiro move em grande parte as emoções das crianças e preferem passar uma noite ao computador ou a mandar SMS's do que a celebrar a noite das bruxas. Só não sei como ainda não inventaram o Facebook das Bruxas, venderia de certeza...

13 comentários:

GATA disse...

Noite das Bruxas é uma 'invenção' portuguesa, até porque a origem do Halloween (All Hallow's Eve) é pagã e celta, e relacionada com as colheitas (daí as abóboras e tal...)

Eu sou velha e nunca celebrei nada, quiçá porque sou da capital e, infelizmente, aqui não há tradições...

Mas esta noite, chez moi, haverá romãs e castanhas! Servido? :-)

Alexandra disse...

Romãs tenho, broas também... e também irei ter silencio!


Ando tudo meio perdido e tudo se vai perdendo, infelizmente... nem as crianças são mais as crianças dos nossos tempos!

beijinhos!

Buxexinhas disse...

Que tempos magníficos! :) Sabes o que fazia com o dinheiro que ganhava? Guardava e dava para ajudar os meninos que precisavam :) É triste deixar escapar estas tradições... Mas tudo começa em nós! Eu vou contribuir para a sua permanência ;) Beijinhos

Gonçalo disse...

Gata:

Ainda sobraram romãs e castanhas?

:)

Gonçalo disse...

Alexandra:

Gostei de saber que acompanhas agora o texto com a tua imagem cinematográfica!

:)

Gonçalo disse...

Buxexinhas:

O teu comentário é típico de uma amiga minha. Gosto muito de ti! :)

Kim III disse...

As coisas mudaram muito! Inspiraste-me para um post...

Gonçalo disse...

Kim III:

Que coisa mais linda, a Buxexinhas inspirou-me e eu inspirei-te. A blogosfera é um ciclo de inspiração!

:)

GATA disse...

NOP, já não há nada... a GATA comeu tudo!!! :-)

Raven disse...

Hum... olha que nunca tive a sensação de que esta tradição fosse muito praticada em Portugal. Na minha cidade, só há 3 anos é que se começou a celebrar e de modo muito apagado.

Gonçalo disse...

Gata:

Espero que tenhas uma recompensa para mim no dia de São Martinho! :)

Gonçalo disse...

Raven:

Não posso falar de Portugal inteiro, mas na minha terra era tradição. Este ano parece que foi apenas mais uma noite. Beijocas :)

GATA disse...

Olha... tenho marmelos, serve? Aiii... assados com mel... mnha mnha mnha!!! :-)