sábado, 12 de janeiro de 2013

Contraciclos

Imaginem um espaço no centro do mundo onde não gostariam de estar. Nesse espaço onde habitavam duas pessoas, habitam agora três pessoas. Se para dois é justo, para três é demais! As necessidades aumentam e o resultado é uma queda ofegante no campo da frustração. A força reduz-se e os braços são poucos ou nenhuns. Do limite até à mudança, eu acredito!

A casa tem janelas. Poucas, eu sei, mas felizmente tem. E felizmente é a dádiva após uma busca incessante pela luz quando a escuridão era o passado. No presente a luz cresce e torna-se o sol, porque é possível que  uma pessoa se torne na multidão. Não, não falo de amor a dois, falo de pessoas. E as pessoas crescem consoante a nossa atitude. Felizmente há janelas de oportunidade que se tornam verdadeiras portas do paraíso. Verdadeiras botijas de oxigénio numa casa sufocante. Mas o trampolim para a minha saída triunfal. Janelas há muitas, mas estas são aquelas! Aquelas que me levarão ao sucesso! Sorrio porque estou mais próximo!

E este é o resumo da minha vida actual.

Música: Coldplay - The Scientist

12 comentários:

Rute Amaral disse...

gostei :)

Raven disse...

Trabalho? Se sim, estou a torcer por ti. E tens razão, perante certos seres e ideias, crescemos mais e melhor.

Eli disse...

Acho que não percebi...

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Alexandra disse...

"As palavras são de prata, o silêncio de ouro,

talvez fosse esta a melhor maneira de viver cada dia, usar poucas palavras, viver mais o silêncio. Como não há muito tempo escrevi a vida não é uma gelatina instantânea e hoje, hoje tenho vontade de dizer que não é o National Geographic ou o Discovery Channel. A vida de uma pessoa não é para ser estudada, analisada pela comunidade cientifica dos que vivem a vida do faz de conta, daqueles que não têm objectivos, dos frustrados, dos que usam máscaras de Santos e de Anjos para iludir...

Felicidade não é algo que se tem, sente-se e essa é chave que faz toda a diferença na forma que estamos na vida. Não tenho nada mais a acrescentar, porque neste mundo não há ninguém igual, nem eu sou igual a ninguém!"

Parte de algo que escrevi algures no tempo e que fica bem aqui!

Um beijo!

Anónimo disse...

BB LINDO:
"Do limite até à mudança" a fé move montanhas e faz nascer o "novo".
Nada está tão determinado e tudo posso naquele que me fortalece (Fi- 4:13).
Desejo-lhe semana vitoriosa :)
Beijo no coração.

FLÁVIA

Anónimo disse...

Esta é a minha visita, pela primeira vez aqui. Eu encontrei tantas coisas interessantes no seu blog especialmente a discussão sua. Do toneladas de comentários em seus artigos, eu acho que não sou o único a ter todo o prazer aqui! manter o bom trabalho.