sexta-feira, 20 de julho de 2012

Palavra Puxa Palavra: "Agarrem-me ou dou cabo desses palhacitos"


"Num mundo em ebulição, onde a inovação de hoje é a antiguidade de amanhã, torna-se complicado encontrar referências que preservem a nossa identidade, um fio condutor que dê sentido à nossa vida e aos relacionamentos que vamos estabelecendo. Nunca o choque de gerações se fez sentir tão intensamente (opinião minha e espero que também de algum perito na matéria) e nunca foi tão difícil resistir à tentação de desatar à estalada perante os comportamentos caricatos com que, diariamente, deparamos. 
Este livro, mais do que um guia de sobrevivência para os tempos modernos, procura mostrar que o humor foi, é e será, a melhor forma de encarar a vida."

Ia eu tranquilamente a passear na Fnac quando encontro na secção Novidades este livro. Para mim já não era novidade, dada a atenção que presto à carreira deste senhor e a publicação deste livro. A novidade para mim foi a excelente exposição deste livro numa das prateleiras em destaque da Fnac. Para mim, já vem tarde! O meu caro Rafeiro Perfumado é um dos bloguistas mais mediáticos da blogosfera portuguesa, com um humor canino e inteligente que não fica nada a dever a nenhum gato e ainda por cima uma excelente pessoa. Por isso, merece este e mais sucesso, com o mediatismo necessário para quem trabalha dedicadamente os seus talentos.
Cheguei a temer por problemas de socialização por ter absorvido este livro em menos de 48 horas, mas foi mais forte do que eu. Numa leitura suave, entretida e bem humorada, podemos descobrir estereótipos curiosos da sociedade portuguesa, e aprender a desmontá-los com uma argumentação tão divertida como inteligente. E tudo isto por um preço muito convidativo!

"E para eu considerar um tipo como bom escritor, tenho de o considerar como cumpridor de alguns requisitos, como:
- ter imaginação
- conseguir cativar o leitor
- saber escrever"
Rafeiro Perfumado, Agarrem-me ou dou cabo desses palhacitos", p. 85

Nem mais, excelente definição também para o Rafeiro Perfumado!

P.S.: Sem qualquer comissão na Fnac, nem nos livros do autor supracitado.



5 comentários:

Gata Verde disse...

Beijossssss
:))

Rafeiro Perfumado disse...

Obrigado, jove! Muitos elogios como esse e qualquer dia ainda me convenço que sou mesmo alguma coisa de jeito. Abraço!

Gonçalo disse...

Gata Verde:

Beijinhos para ti. Sempre agradável a tua presença :)

Gonçalo disse...

Rafeiro Perfumado:

De nada, isto é serviço público de qualidade. E só não te convences porque não és convencido, porque talento e mérito não te faltam.

Um abraço e continua assim :)

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

O Rafeiro é tudo menos rafeiro! E sem querer exagerar, também nao posso diminuir a sua estatura de amizade.