terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

O Poema da Semana!

"Quero fundir o sonho na realidade
esconder-me de mim
viver o teu sonho
provar dos teus beijos quentes
como se fossem infinitos
entregar-me sem medo de errar
deixar que os teus desejos mais secretos
se unam aos meus
num som único no horizonte!
Quero adormecer no teu colo
fugir da minha vida
correr em direcção
ao mais fundo da tua alma
onde te escondes do mundo
sem medo de me apaixonar
e de olhos fechados
percorrer todo o teu corpo
com os meus dedos
conhece-lo como as minhas mãos
cada traço, cada linha…
Quero entregar-te a minha alma
fingir que nada mais existe
deixar viver esta sede de te amar
te encontrar em mim
acreditar que me queres
como se o tempo parasse
e sentir apenas…
que os nossos olhos falam
a mesma língua
e os nossos corpos dançam
a mesma musica
e se unem como uma só alma
num só corpo!"

Moi, 7/6/2010, no seguinte link: http://angelonthedark.blogspot.com/search?q=o+teu+sonho+no+meu

Não gosto de poemas, mas descobri que preciso de ser uma alma mais poética. Também acordei e percebi que posso ser ainda mais livre do que sou. A vida está também no risco entre o vazio e o sofrimento. E o vazio nunca pode ser solução. Arrisquei o meu tempo em memórias passadas de uma amiga e descobri esta pérola. Hoje pode iniciar-se um novo ciclo. No futuro, muito amor para todos!

Imagem: http://suspiros-daalma.blogspot.com/2011/01/ha-momentos-assim.html
Música: Whitney Houston - Moment In Time

26 comentários:

Anónimo disse...

Bb
É no coração que guardamos os grandes tesouros...
Este poema postado é, sem dúvida alguma, de tamanha beleza e sensibilidade ao amor.
Como uma roda viva, sempre haverá maneiras de expressão do amor.
Muito amor para todos, sim!
:)Beijo. Te amo.

Flávia

Moi disse...

Amigo,

Obrigado por este destaque de um poema meu aqui no teu canto! É um orgulho! :-))





Beijo

Eli disse...

Urge uma vontade maior: aquela que é só tua. :)

Gonçalo disse...

Flávia:

Agradece à autora do blogue. Uma mulher de grande sensibilidade e expressão.

Beijinhos *** :)

Gonçalo disse...

Moi:

Já merecias uma menção honrosa no meu blogue há muito tempo.

Beijinhos *** :)

Gonçalo disse...

Eli:

Compreendes-me tão bem que até impressiona. Inseparáveis!

:)

Buxexinhas disse...

No fundo tudo depende da nossa vontade e força... Se eu quero e acredito... Eu luto e consigo ;)

"Each day I live
I want to be a day to give the best of me"

Beijinhos :)

Carolina Tavares disse...

Interessante a sua auto-descoberta, o de ser uma alma mais poética. Sem dúvida lhe fará muito bem.

Beijos

Raven disse...

E eu que sempre pensei, pela tua postura, que fosses do género que aprecia poesia.

Kim III disse...

Muito bom mesmo :)

Patrícia disse...

Confesso que adorei o poema. Eu normalmente leio-os em voz alta, imaginando o que o autor pretende dar a conhecer com as suas palavras. Este jogo entre duas pessoas que se fundem numa só, sem medos nem obstáculos, sentindo e dançando uma música que apenas pode ser compreendida por ambos, é realmente o clímax do amor. Obrigado por dares a conhecer arte de excelente qualidade!

Beijinhos
Patrícia

carla disse...

Olá Gonçalo! Entrei no teu blog e gostei muito do que escreves,este poema esta recheado com palavras de amor que entram dentro de um coração solitário como é o meu caso eehh e que saudades de um colinho,de deitar a cabeça e adormeçer no colo de quem amamos

Se quiseres visita-me e serás bem vindo,bjo e bom final de semana

carla granja
http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

Gonçalo disse...

Buxexinhas:

Eu sinto que tens ainda mais potencial do que imaginas! Segue e luta, mereces ser feliz!

:)

Gonçalo disse...

Carolina:

Atenção que não significa que escreverei poesia. Mas estarei mais atento possivelmente à poesia e viverei que nem um poeta!

:)

Gonçalo disse...

Raven:

Há coisas que vais descobrindo com o tempo. E ainda bem!

:)

Gonçalo disse...

Kim III:

Mérito da Moi!

:)

Gonçalo disse...

Patrícia:

Este espaço é de todos nós e serve acima de tudo para uma partilha construtiva. Este poema não poderia cingir-se apenas ao espaço da Moi. Obrigada pelo bom gosto e capacidade de elogio!

Beijinhos :)

Gonçalo disse...

Carla:

As saudades do carinho são inevitáveis no ser humano. Acredita em ti e conseguirás atingir o amor. Eu acredito!

:)

Pearl disse...

Não gostar de poemas é muito abrangente, existem aqueles que merecem uma oportunidade!

cumprimentos :)

TERESA SANTOS disse...

Tens razão Gonçalo, o poema da Moi merece que lhe tenhas dado destaque.

Para ela, se me permites, vão os meus parabéns. Tenho que visitar o cantinho dela.

Para ti, um beijinho e obrigada pela partilha.

Victor Barão disse...

O poema é lindo e este seu Blog muito bem conseguido, um pouco à imagem e semelhança dos Blog's da que segundo entendi é a autora do poema aqui em causa, que são arte em si mesmos.

Na medida do possível e se assim me for permitido a começar pelo presente, vou seguir todos referidos...

Apenas com um alerta para o facto de que também eu sou autor de dois Blog's próprios que graficamente nem se aproximam do presente e substancialmente são, por assim dizer, significativamente "pesados"; mas cada qual faz o que pode, que sabe, que necessita ou que não pode deixar de fazer!...

Gonçalo disse...

Pearl:

Irei com certeza explorá-los!

:)

Gonçalo disse...

Teresa Santos:

Vale a pena conhecê-la sempre mais!

Beijinhos *** :)

Gonçalo disse...

Victor Barão:

Cada um representa o seu mundo da forma que pode e consegue. O mais importante é a liberdade que por vezes anda tão tolhida. Cresce e liberta-te sempre!

Moi disse...

Gonçalo,

Se me permites, e já que o poema é meu, tenho de deixar aqui expresso o meu obrigado a todos os que elogiaram o meu poema, embora este se encontre num blog aberto mas inactivo.



Beijos a todos
Beijinho especial em ti (saudades tuas...)

Gonçalo disse...

Moi:

Blog aberto mas inactivo? Acho que estão reunidas condições para a reactivação do teu blogue. As pessoas estão interessadíssimas!

Beijinhos com saudades ;)