quarta-feira, 28 de abril de 2010

Praia com Açúcar

Calção, havaianas, óculos de sol e mochila às costas, quando chego ao areal de Buarcos. Ao longe avisto os efeitos do turismo! Edifícios altos, torres de luxo e até um guindaste mesmo em frente à praia da Claridade, antevendo mais um espaço de primeiro plano na “Copacabana Portuguesa”.

Sento-me, à sombra do guarda-sol, dou música aos meus ouvidos, conseguindo ainda ouvir, ao fundo, o som do embate do mar sobre as rochas. De perto, percebo um casal de namorados a desfrutar do sol e a celebrá-lo com uma troca de carinhos. Mais à frente, um casal de meia-idade abraçado de frente para o mar, enquanto um cão ciumento parece querer interromper o momento… Ao longe, vejo o porto da Figueira da Foz, local de imensa azáfama contrastante com a harmonia vivida na altura. Recordo-me da pressão social sobre o trabalhador, especialmente numa fase em que a exigência aumenta em proporção inversa com os recursos e o reconhecimento…

Hoje quero manter-me assim, livre, tranquilo e despreocupado. A natureza é aquilo que eu quiser! Com açúcar, assim…

(sorriso)

14 comentários:

Celisol disse...

Assim...
é bom, é doce, é...os meus olhos saberão dizer-te ;)
Beijo, com açucar

Gonçalo disse...

Celisol:

Confio muito no teu poder ocular! És um doce :)

Beijinhos***

Anónimo disse...

Diante da beleza deste mar nossas forças se renovam...;)

Um beijo para ti maninho

Gonçalo disse...

Maninha:

Este mar já foi nosso um dia. Há dias que nunca se esquecem...

Um beijo maravilhoso como tu *;)

Anónimo disse...

"Só penso em vc, desde o amanhecer, até quando eu me deito..." e parece coisa de Deus, porque hoje me bateu uma saudade e foi ai que lhe enviei uma mensagem :)
Um semana se passou...
Beijo,
EU TE AMO.
FLÁVIA

Fragmentos Culturais disse...

Hum! Mas que dia tão bom :)
E com açucar, pois não! Só faltou um livro ;)

(é que eu adoro ler na praia, ouvir o marulhar, abstrair do que nos rodeia... é um mundo só nosso, o espraiar o olhar entre o ler e o infinito)

Beijinho *
PS Mas ler já pressupõe infinito, certo? Uma redundância que é 100% natural :)

izzie disse...

Se ao anoitecer de ontem te "invejei"... hoje, sento-me e olho.
Sem dúvida o mar chama, o mar ensina e com os empurrõezinhos certos o mundo pode ser como nós quisermos.

E, logicamente, ganha outro sabor quando pulvilhado com açucar. Que desse lado não falta.

:)

Beijinho grande,

Gonçalo disse...

Flávia:

Uma semana passou mas quem gosta nunca esquece e mantém a presença para além da presença!

Um beijinho grande para ti, telepático :)

Gonçalo disse...

Fragmentos Culturais:

Esqueci-me de referir que o livro também fazia parte do ambiente Zen. "O meu filho Nick" de Danielle Steel, uma história de amor entre mãe e filho, muito interessante.

Mais tarde falarei melhor sobre este livro...

Um beijinho grande para ti :)

Gonçalo disse...

Izzie:

O mar é bom conselheiro e ajuda-nos a reorganizar o caminho. Com "inveja" não hesites, o mar até aí tão perto...

Um beijinho grande para ti *;)

Fatucha disse...

Gonçalo, que bem sabe um dia assim passado, em paz na harmonia com a natureza, e o mar é sempre um grande conselheiro. beijinhos:)

Gonçalo disse...

Fatucha:

Hoje foi mais um dia assim! Mas com mais vento e menos harmonia. Another beach :)

Um beijinho *;)

Daniel Silva (Lobinho) disse...

As fotos estao deliciosas. :)

Gonçalo disse...

Lobinho:

Há fotos que nos fazem viajar. Mas estas não conseguem reproduzir nem metade da harmonia vivenciada na altura. Que pena...

:)

Um abraço!