domingo, 7 de fevereiro de 2010

Sétima Sugestão: A Bela e o Paparazzo

Sinopse:
Mariana, uma jovem vedeta da nossa televisão, está muito perto de um colapso nervoso. As filmagens não estão a correr bem, a sua popularidade na novela está a descer mas todos os passos da sua vida privada continuam a ser matéria de capa das revistas "cor-de-rosa". E há uma culpada por esta total ausência de privacidade: Gabriela Santos, a mais temível paparazzo de Lisboa, a pessoa que sabe sempre onde ela está e que consegue as fotos mais comprometedoras. Gabriela Santos é o nome artístico de João, o paparazzo que é contratado para perseguir Mariana dia e noite, captando a sua vida diária e fazendo dela uma presença habitual nas capas das revistas sociais sem que a sua presença alguma vez seja detectada. Até ao dia em que se conhecem de forma fortuita. A partir desse momento, nasce uma relação amorosa na qual o fotógrafo terá que fazer todos os impossíveis para que Mariana não descubra a sua verdadeira identidade, ao mesmo tempo que tenta lidar com a excentricidade dos dois amigos com quem partilha o apartamento e com o facto de se ver agora como alvo das mesmas revistas para as quais trabalha.

As expectativas eram elevadas! Sou um grande apreciador dos filmes do António Pedro Vasconcelos, o programa “5 Para a Meia-noite” tinha feito na semana passada um excelente lançamento do filme, uma das personagens principais é a Soraia Chaves, uma das melhores actrizes portuguesas neste registo, e tinha a curiosidade de descobrir Nuno Markl como actor de cinema.

A sala de cinema estava quase cheia quando entrei com os meus habituais cinco minutos de atraso, na altura em que percebo a Soraia Chaves no seu melhor estilo, fazendo-me de imediato um gesto obsceno com o seu dedo do meio.

O filme prometia! E cumpriu…

Ainda mais quando a revelação chamada Nuno Markl engrandeceu ainda mais esta comédia-romântica à portuguesa, com o seu humor inteligente característico, a sátira social incorporada na sua personagem e as magníficas T-Shirts do Cão Azul. Foi dele, para mim, a frase-chave do filme que dizia mais ou menos assim: “Perdi aquela mulher porque percebeu que apenas sorria, não chorava por mim…” Uma frase muito profunda, que viria a solucionar a questão central do filme!

Neste filme ainda revi o grande Ivo Canelas, um dos meus actores portugueses favoritos, perdendo o brilho do seu papel de “entertainer” em Call Girl para Nuno Markl neste filme. Mesmo assim, ainda lança umas belas postas de humor enquanto sutura, em alturas diferentes, o sobrolho, a mão e o pé do protagonista Marco D’ Almeida.

Marco D’ Almeida é o actor da nova geração. Depois de Maria João Bastos e mais recentemente de Rita Pereira, nas novelas da TVI, surge neste filme como amante de Soraia Chaves, e ainda dizem que ser actor é desgastante. Mas verdade seja dita, Marco D’ Almeida é um actor de grande qualidade e interpreta muito bem o seu papel neste filme.

Por fim, uma palavra para Soraia Chaves, para dizer que já se percebeu que este tipo de filmes são a sua “praia”, e que gostaria de a ver noutro tipo de registo.

Quanto ao filme em geral, julgo que é uma excelente sátira social, especialmente ao mundo das revistas cor-de-rosa, e um grande desafio entre o estatuto profissional e o amor. Vale a pena aceitar a sugestão!

24 comentários:

Eli disse...

Boa Noite!

Este filme não ficou a dever nada às comédias românticas americanas (e não só), que tenho visto, género do qual sou apreciadora.

Gostei também e recomendo.

:)

Fatucha disse...

olá, vale a pena a sugestão sim, desde o inicio da publicidade do filme que ando com vontade de o ir ver. beijinhos

Oishii disse...

O Antóni Pedro foi meu professor na faculdade, grande homem mesmo.

O filme, embora não seja dos meus preferidos está mt bem conseguido.

Gonçalo disse...

Eli:

Acrescento uma coisa ao que disseste. Ri-me muito mais neste filme do que em muitas comédias-românticas americanas. E tenho algum riso difícil durante os filmes...

Beijinhos para ti, amiga. :)

Gonçalo disse...

Fatucha:

Vai e volta. Na volta acredito que o divulgarás também no teu blogue. É merecido!

:)

Beijinhos grandes e bom Domingo!

Gonçalo disse...

Oishii:

Que disciplina leccionava António Pedro Vasconcelos?

Sei que actualmente dedica-se mais ao mundo futebolístico do que à realização de cinema, ele próprio assume que é realizador de cinema por períodos, por contingência do mercado.

Simpatizo com ele, gosto do discurso, apesar de ser benfiquista... :P

Um abraço e volta sempre!

Susaninha disse...

Mister Gongasssssssssss que saudades de sentir o sabor da palavra:):)
SUGESTÃO ACEITEEEEEE...
SUUUUrrisinhos:)

Natália Augusto disse...

Olá Gonçalo,

Assim que vi o "trailer" do filme e porque gosto de comédias românticas, pensei logo em ir ver o filme.
Ainda não fui, Mas este teu "opost" aguçou ainda mais a minha curiosidade.

Beijinhos

Boa semana de trabalho

Oishii disse...

Ele foi meu professor de História do Cinema durante um Ano. Agora está entregue ao futebol e ao seu recente trabalho.

Abraço e parabéns pelo blogue

Di disse...

Tenho que ir ver esse filme :)

Bj*

C Rodrigues disse...

Não sendo normalmente o tipo de filme que me faz ir ao cinema, tenho lido e ouvido tanta crítica favorável que estou tentadíssima a abrir uma excepção.

Gonçalo disse...

Susaninha:

Que saudades de te sentir... Moreninha ou não, és sempre tu e eu gosto imenso!

Um beijo desde aqui até ao México :P

Gonçalo disse...

Natália:

Fico muito orgulhoso por conseguir promover um filme de qualidade, talvez o melhor filme português dos últimos tempos, e principalmente por sentir o vosso entusiasmo.

Fico a pensar que terei de alimentar mais esta rubrica de cinema :)

Um beijinho grande para ti e uma semana cheia de boas energias!

Gonçalo disse...

Oishii:

Gostei de saber. De facto é um homem culto e com grandes conhecimentos de História... Da História do Futebol, também!

:)

Abraço ;)

Gonçalo disse...

Di:

Vai e leva cartão jovem. Sempre fica mais barato :P

Beijinhos ;)

Gonçalo disse...

C Rodrigues:

Vai e depois conta-me como foi... Este filme tem desafios como tu gostas!

:)

Beijinhos grandes ***

DoceSussurro disse...

Huum..

Se gostaste eu tbem devo gostar :P
Confesso que tou curiosa em relação a este filme :)

E ao ler o post ainda fiquei mais!

Beijinho, doce*

Gonçalo disse...

Doce Sussurro:

Tens todos os motivos para ficares curiosa, porque entre sorrisos e gargalhadas, há tempo para doces sussurros na sala escura do cinema. O filme promete muito, acredita!

Beijinhos, fofos ;)

DoceSussurro disse...

Ó!!

So sweet :))

Obg pelo carinho querido Gonçalo!

Beijinho grande*

Di disse...

Não é preciso, tenho cartão de estudante xD

Gonçalo disse...

Doce Sussurro:

Uma borboleta para ti!

;)

Gonçalo disse...

Di:

Ainda melhor! Aproveita a vida de estudante enquanto podes...bons tempos, bons tempos...

:)

Beijinhos ***

kathy disse...

Sou um pouco ceptica quanto aos filmes portugueses... tipo, há quinze dias adormeci nos primeiros cinco minutos do filme SINGULARIDADES DE UMA RAPARIGA LOIRA (lembro-me do "pica" no comboio a picar os bilhetes de todos os passageiros daquela carruagem) e depois comecei a roncar.


Ontem TENTEI ver pela primeira vez AQUELE MES DE AGOSTO que foi o filme sensação do verão de 2008.
Senti-me tentada a ver esse filme porque cresci com aquelas festas de aldeia...
Filme monotono, lento, diálogos imperceptíveis... mesmo com o volume no máximo não entendia "um caraças" que estavam eles a dizer... Não dormi por completo neste filme porque muitas vezes acordava sobressaltada com as musicas dos Diapasão ou do Tony Carreira :P


Gongas, procura ver o filme EX. Este filme italiano está muito bem feito...

Gonçalo disse...

Kathy:

Será que não estavas a assistir a uma versão pirata de pouca qualidade do filme "Aquele Mês de Agosto?"?

Se puderes vai ao cinema e assiste ao filme que te sugeri, julgo que vais perder um pouco do cepticismo dos filmes portugueses.

Vou seguir a tua sugestão, EX, e depois digo-te alguma coisa :)


Beijinhos grandes, minha fofa ;)