segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Presente!

Apareceste de mansinho. Tínhamos um amigo em comum, por sinal um senhor com muita classe, pai de uma amiga tua. O mundo de facto é uma rede de influências e pessoas. Fui bem influenciado e permiti-te em mim. A escrita uniu-nos pelo comum dos nossos corações e cedo admirei-te pela tua capacidade precoce de maturidade. Contam-se pelos dedos de uma mão o número de pessoas especiais que conheci com a tua idade. Só podias estar noutro patamar!

Passados meses de presenças e ausências, mais ausências do que presenças, eis que surge o encontro. Quilómetros percorridos com sentimento, a loucura de um dia de viagens pelos melhores proveitos e aquela companhia desejada e confirmada. O meu sexto sentido estava certo! Revelaste-te excelente comunicadora entre um molho de espinafres e uma garfada de camarões. Ao longe estava a muralha que descobrimos mais tarde. Passaste a minha fronteira e conquistaste-me com a tua simplicidade. Deixei-te com o pôr do sol, lembrando-te que o sol nasce todos os dias e que o último aceno seria apenas um "até já!".

Os meses passaram e continuei atento aos sinais de fumo do alto do teu castelo. Percebi que as muralhas também choram. "Um dia a casa vai abaixo", pensei eu. Enganei-me. As fundações são maiores do que os terramotos e ergues-te continuamente num acto de grande estoicismo. A vida está a tornar-te um monstro de glória!

Hoje completas 24 anos. Quem diria? Corpo de menina e moça, mas alma tão genial como calejada. Admiro-te muito, Raven...

"Quando o teu sonho arder no temporal, tenta-te descobrir, tenta-te perceber..."

Música: Tiago Bettencourt - Temporal

11 comentários:

lu de lúcia disse...

sim, talvez em algumas coisas. mas não saberia explicar..

Carolina Tavares disse...

Obrigada pelo apoio. Muito gentil da tua parte. Escreverei algumas linhas para ti. Aguarde, por favor.

Beijos e boa semana.

Eli disse...

Uau! Parabéns a ambos.

Raven disse...

Oh bolas... emocionaste-me. Isso é raro, sabias? Caramba, tens.me em grande conta, olha que talvez te desiluda mais do que corresponderei à tua visão... De glória vejo pouco em mim. Mas mantenho acesa uma eterna esperança no amanhã. O caminho é longo, a evolução demora e toma o seu tempo, mas o importante é a vontade de alimentar o ser, o coração e querer melhorar e crescer. Eu tenho muito orgulho em que me consideres uma amiga, gosto muito de ti, sabes que tenho em grande consideração a tua visão sempre luminosa da vida. Espero um dia, quando for grande, ter um terço da tua visão e postura.

Buxexinhas disse...

Que homenagem tão bonita :D Muitos parabéns a ambos... por existirem e sentirem juntos.. desta forma especial. Beijinhos :D

Catarina Teixeira disse...

belo texto... parabens...

Gonçalo disse...

Raven:

Não estás assim tão distante de uma postura iluminada, eu acho que estás a dar os passos certos e já és um ser humano muito especial. Tu mereces todas as letras que te escrevi neste texto. Beijinhos :)

lu de lúcia disse...

gosto do mais simples, do que olhas e não consegues tirar o olhar. por isso mesmo aquele ramo a mim não me diria nada.
é verdade. tens o dom das palavras!

lu de lúcia disse...

é mesmo esse vermelho que incomoda que eu não gosto mesmo. e há que saber usá-lo :D

www.abelhaferrona.blogspot.com disse...

Adorei o texto, e os sentimentos que se escondem nas palavras devem ser lindos. O menino de ouro que todas as mães desejariam ter, eu sou uma delas.
Um beijo Gonçalo, melhor dois beijos, um por existires e outro por seres meu AMIGO.

Um abraço forte cheio de carinho.
Tua amiga
Ana Borges

Gonçalo disse...

Ana:

Mais do que uma vez já tentei voltar a comunicar contigo através do teu blogue. Felizmente recebi esta tua mensagem de forma tão intensa como sincera mas as saudades continuam e gostaria de te rever, de coração!

Um beijo para ti amiga :)