sexta-feira, 13 de junho de 2008

O Fenómeno Selecção

O futebol é uma das áreas mais apreciadas na realidade portuguesa, surgindo como um tema de discussão usual em qualquer espaço público, muitas vezes servindo como o ideal desbloqueador de conversas na diferença de classes e culturas.

Apesar de tudo, a paixão pelo futebol não atravessa todas as pessoas, existindo (e com razão) os adeptos da razoabilidade económica, dados os avultados e díspares investimentos que se verificam no futebol, em comparação com outras áreas importantes na sociedade.

No entanto, estas diferenças dissipam-se quando o tema é a Selecção Nacional de Futebol, mostrando um patriotismo apreciável, capaz de unir um povo diante de ecrãs televisivos, colocar bandeiras desfraldadas pelas janelas portuguesas, e chegando a afogar as mágoas de uma crise económica instalada.

Neste momento o clube “Selecção Nacional” é uma realidade transversal e única, diminuindo as diferenças socioculturais e aproximando as pessoas ao ponto de se abraçarem como se conhecessem desde sempre!

O sonho continua, e enquanto o entusiasmo e a alegria persistirem, é importante recordar as palavras de Dulce Pontes, acreditando que “o amor há-de vencer”, mas que “falta cumprir o amor a Portugal”, porque este amor não poderá depender apenas de uma participação futebolística, mas terá de unir sempre um povo em prol de um desenvolvimento sustentado e abnegado do seu país.

Viva Portugal!

P.S.: Chego a ficar arrepiado com o "Amor a Portugal" de Dulce Pontes...

2 comentários:

busillis disse...

Acho mesmo que é fenómeno...pois o amor a Portugal...parece que até supera tudo o mais!

Gonçalo disse...

Busillis:

Agradeço-lhe pela sua primeira visita ao meu espaço e espero que continue a participar mais vezes porque a blogosfera é um espaço de todos, e cada contributo é um pedaço de riqueza.
Este fenómeno Selecção é um analgésico para a dor dos portugueses, no entanto, não resolve o problema, daí a necessidade do período de reflexão e de dedicação que todos devemos exigir para colmatar as lacunas do país. Porque há coisas que dependem apenas de nós...

Um abraço e bom fim-de-semana:)